Três projetos culturais de Brusque receberão recursos do Edital Elisabete Anderle

Resultado foi divulgado em agosto e valores devem ser repassados no próximo mês

Três projetos culturais de Brusque receberão recursos do Edital Elisabete Anderle

Resultado foi divulgado em agosto e valores devem ser repassados no próximo mês

Três projetos de Brusque foram contemplados no Edital Elisabete Anderle, da Fundação Catarinense de Cultura (FCC). Nesta edição foram mais de 1,8 mil projetos, sendo que os dos brusquenses estão entre os 175 premiados.

A Casa de Brusque, que já havia sido contemplada em outros anos, foi selecionada na categoria Patrimônio Cultural, por meio do Plano Museológico do Museu Histórico do Vale do Itajaí-Mirim. Conforme explica o historiador Aldonei da Silva Lopes, é uma exigência que os museus tenham um plano de gestão para os próximos dez anos e são poucos do país que possuem.

Casa de Brusque fará Plano Museológico por meio de recursos do edital de cultura/ Arquivo O Município

Com o plano, será feito o levantamento e catalogação dos materiais do acervo, além do desenvolvimento de programas de pesquisa de educação. Como a Casa de Brusque não tem museólogo, um profissional contratado de uma empresa capacitará os profissionais na construção do trabalho.

“É mais uma conquista, já que a maioria dos museus do Brasil ainda não têm esse plano. Com o planejamento saberemos o que faremos nos próximos anos em todos os aspectos. É um grande passo no sentido de estruturação e modernidade”, diz o historiador.

O projeto “Família pelo mundo – Uma volta ao mundo de carro com duas crianças pequenas” também foi contemplado no edital de cultura, na categoria Letras. Adriana Tormena Tomasi, juntamente com o seu esposo e os dois filhos percorreram o mundo durante 24 meses e conheceram 65 países.

O resultado desta aventura se transformou num livro de 384 páginas e 400 fotos coloridas, que será lançado no fim de setembro. Os recursos financeiros do Edital Elisabete Anderle vêm colaborar com a editoração, diagramação e impressão de 500 exemplares da obra.
“É a primeira vez que somos contemplados e estamos muito felizes, pois toda a ajuda é bem-vinda, já que o valor [R$ 15 mil] financiará metade de todo o projeto”, diz Adriana.

Projeto do livro da “Família pelo mundo – Uma volta ao mundo de carro com duas crianças pequenas” foi contemplado no edital/Divulgação

A atriz Lieza Boing de Souza Neves também teve um projeto aprovado no edital. Na categoria Letras, ela propõe que o espetáculo de narrativas “Linhas e Tramas” seja apresentado em 13 cidades do Sul, Norte e Centro de Santa Catarina.

A peça foi montada no fim do ano passado e é composta por quatro contos populares, que tratam da temática têxtil. Os textos foram criados por Lieza e se interligam, abordando a tradição de Brusque no segmento têxtil e também falando de sua relação com os tecidos e com a costura.

O espetáculo já foi apresentado no município, no Instituto Aldo Krieger, e em Florianópolis. A ideia de inscrevê-lo no edital, segundo a atriz, foi propiciar que outros locais também o conheçam.

“Por meio do edital é possível que outras cidades do estado, que dificilmente poderiam ver essa apresentação, tenham essa oportunidade”, diz ela, que destaca:
“Poder ter essa troca com pessoas de outros municípios, além de ser premiada no maior prêmio de cultura do estado é uma grande conquista”.

Espetáculo de narrativas “Linhas e Tramas” circulará cidades do estado através do prêmio Elisabete Anderle/Divulgação

O edital
Foram inscritos 1.803 projetos, dos quais 1.628 se credenciaram na primeira etapa de avaliação. O resultado final, divulgado no começo do mês, traz 175 projetos contemplados.

São 24 para o Prêmio de Letras; 24 para o Prêmio de Música; 22 no Prêmio de Patrimônio Material e Imaterial; 21 no de Teatro e Circo; 16 no Prêmio de Artes Visuais; 15 no Prêmio de Dança; 12 no Prêmio de Culturas Populares; 11 para Bolsa de Trabalho, Intercâmbio e Residência; 11 para o Prêmio de Museus; dez para Apoio a Eventos Artísticos e Culturais; e nove no Prêmio de Arte e Cultura Negra e Indígena.

O pagamento aos vencedores do prêmio deve ser feito em setembro. A lista de todos os selecionados podem ser conferidos no site do edital: www.fcc.sc.gov.br/editalelisabeteanderle/resultado-final.

Projetos premiados de Brusque
Casa de Brusque – Elaboração do Plano Museológico do Museu Histórico do Vale do Itajaí-Mirim – R$ 20 mil

Adriana Tormena Tomasi – Família pelo mundo – Uma volta ao mundo de carro com duas crianças pequenas – R$ 15 mil

Lieza Boing de Souza Neves – Circulação do espetáculo de narrativas Linhas e Tramas – R$ 30 mil

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio