Udo Döhler é o novo prefeito de Joinville

Com 55% dos votos, peemedebista derrotou Kennedy Nunes (PSD), que teve 45%

Udo Döhler é o novo prefeito de Joinville

Com 55% dos votos, peemedebista derrotou Kennedy Nunes (PSD), que teve 45%

Com 55% dos votos, Udo Döhler (PMDB) foi eleito prefeito de Joinville, derrotando Kennedy Nunes (PSD), que teve 45%.
 
O resultado contrariou a última pesquisa do Ibope, realizada entre 24 e 26 de outubro, que mostrava Kennedy com 59% dos votos válidos, ante 41% de Döhler.
 
Döhler, que neste domingo, 28  outubro, completa 70 anos, é empresário da indústria têxtil e ingressou na política apenas em 2011, quando se filiou ao PMDB. Esta foi sua primeira eleição.

Formado em direito, preside a empresa da família, a Döhler Têxtil. Além disso, administra voluntariamente um hospital da cidade, fator que explorou para destacar sua competência na gestão de saúde. Presidiu por cinco mandatos a Associação Empresarial de Joinville (Acij) e teve atuação na Federação das Indústrias do Estado de Santa Catarina (Fiesc).

O candidato recebeu apoio do vice-presidente Michel Temer (PMDB), que fez visita rápida a Joinville durante a campanha. Sua coligação é composta por PDT, PTB, PRTB, PMDB, PSC e PSDC.

Segundo balanço parcial, os gastos do vencedor superaram em muito os do adversário. Döhler declarou R$ 319.388, e Kennedy, R$ 61.191.
 
Na quarta-feira, 24, o candidato registrou em cartório que, caso fosse eleito, abriria mão de seu salário como prefeito, de cerca de R$ 20 mil. A ação pode explicar sua virada na reta final.

A “mudança” foi carimbada pelos dois candidatos durante toda a campanha. O atual prefeito Carlito Merss (PT) até tentou a reeleição, mas teve sua candidatura cassada pelo Tribunal Regional Eleitoral do Estado por causa da lei da Ficha Limpa.

A necessidade de revisar o Plano Diretor foi destacada pelos dois candidatos. A cidade, com 515.288 habitantes, é a maior e uma das mais ricas de Santa Catarina.

Algumas das propostas de Döhler são implantar central informatizada de medicamentos, criar convênios com o terceiro setor na área da educação e construir mais pontes e ciclovias na cidade.

O empresário também afirma ser ligado a causas ambientais, aos direitos dos animais e ao trabalho assistencial.

Por Clara Roman
Fonte: Folhapress

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio