Há 25 anos, Tania Maria Wenturini Pinotti, 44 anos, se dedica a ensinar. Diariamente, ela dá e recebe muito amor e carinho de seus alunos, no Centro de Educação Infantil (CEI) Tia Laura, no Águas Claras.

Toda a vida profissional da ‘Pro Tania’ é dedicada aos pequenos. É contribuindo com os primeiros passos de cada aluno na jornada da alfabetização que a professora se realiza. Dentro da escola e observando os avanços de cada um, ela percebe, todos os dias, que fez a escolha certa.

A opção por dedicar a vida a ensinar vem desde a infância. “Quando me perguntavam o que eu queria ser, respondia sempre que queria ser professora. É um sonho de criança mesmo”, diz.

Tania é professora no CEI Tia Laura, no Águas Claras | Foto: Divulgação

Pro Tania afirma que hoje, se tivesse a oportunidade de escolher uma profissão, mais uma vez, escolheria ser professora. “Eu adoro o que eu faço”.

Como a vontade de ser professora foi crescendo junto com ela, Tania cursou o magistério e depois prestou vestibular para Pedagogia. Antes, com 14 anos, começou a trabalhar na Fábrica Renaux. Ficou lá por dois anos, mas largou tudo para perseguir o sonho de ser professora.

“Naquela época, o salário da fábrica já era muito melhor do que o de professor. Quando eu comecei a fazer pedagogia e escolhi ser educadora, meus pais até me questionaram sobre isso, mas depois me apoiaram”, conta.

Quando eles vem abraçar a gente e dizem que já foram meus alunos, não tem dinheiro que pague

Hoje, Tania dá aula para duas turmas com alunos na faixa etária de cinco e seis anos. Para ela, ser professor de educação infantil exige muita paciência e amor por aquilo que faz. “Muitas crianças passam pelas nossas mãos e, muitas vezes, ficamos mais tempo com elas do que os próprios pais, por isso, sempre busco a questão da afetividade, amor, brincadeiras, conversa, isso é fundamental”.

O carinho que recebe todos os dias, segundo ela, é maior do que todas as dificuldades que encontra pelo caminho. “Não troco por nada a questão do afeto, do abraço, do beijo, quando eles trazem uma florzinha, isso é muito gratificante”.

Como já é professora há 25 anos, muitas daquelas crianças que ensinou já têm sua própria profissão e estão por aí, no mercado de trabalho. Os anos podem passar, mas muitos, não esquecem da Pro Tania.

“Muitos lembram de mim e isso marca muito. Quando eles vem abraçar a gente e dizem que já foram meus alunos, não tem dinheiro que pague. Saber que eu dia eu pude fazer a diferença na vida dessas pessoas”.

Ao longo dos anos, a professora já viveu muitas mudanças no modo de aprender e ensinar. Agora, a tecnologia ao alcance das mãos é também um dos grandes desafios de qualquer professor. “Muitas vezes temos que concorrer com tablet, com celular, mas também temos que mostrar o outro lado, é possível”.

Para ela, o professor tem um papel importante na vida de cada aluno. “Sempre lembramos de algum professor que tivemos na infância e acredito que sempre vamos deixar alguma marca positiva neles, esse é um dos papéis do professor”.

Deixe uma resposta