Uso da pista de skate da praça Sesquicentenário gera reclamações de moradores

PM tem recebido queixas de barulho excessivo até de madrugada

Uso da pista de skate da praça Sesquicentenário gera reclamações de moradores

PM tem recebido queixas de barulho excessivo até de madrugada

O barulho devido ao uso da pista de skate da praça Sesquicentenário tem gerado problemas para a comunidade e, às vezes, acaba com intervenção da Polícia Militar. A PM recebe regularmente reclamações de moradores do entorno do espaço público reclamando sobre ruído alto até a madrugada.

Segundo o tenente-coronel Otávio Manoel Ferreira Filho, a PM é acionada com regularidade por causa de barulho. Isso gera uma demanda de serviço que poderia ser evitada.

Leia também:
Confira produção dos vereadores de Brusque no primeiro semestre de 2018

Servidora ganha na Justiça redução de carga horária para cuidar de filho com paralisia cerebral 

Para o comandante do 18º Batalhão de Polícia Militar, uma medida que poderia ser adotada pela Prefeitura de Brusque é a fixação de placas informando até que horário é permitido o uso da pista.

Segundo o tenente-coronel Otávio, os policiais que fazem rondas no entorno da praça podem agir preventivamente se houver uma placa indicando o horário permitido. Sem isso, a PM age somente quando há uma ligação para o telefone de emergência.

“Tende a piorar com o prédio que fica ao lado da praça”, afirma o tenente-coronel. O edifício ainda está em fase de construção, mas com a chegada de moradores, mais ligações são esperadas ao telefone da PM.

Neimar Dellamea, morador do entorno da praça há 20 anos, afirma que o barulho tem ficado cada vez pior nos últimos tempos. Tem dias que os usuários da pista de skate ficam no lugar até 3h.

“Tem que chamar a PM, porque o pessoal não respeita”, diz o morador. Ele trabalha no primeiro turno em uma empresa de Gaspar e tem de levantar às 3h30 todos os dias.

Leia também:
Complexo de Azambuja instala 16 câmeras de monitoramento para coibir crimes

Observatório Social de Brusque apresentará plano de fiscalização para prefeitura

Segundo Dellamea, o maior problema é a pista de skate, mas em alguns dias os garotos também colocam madeiras e andam pela quadra de futsal. O morador diz que entende que se trata de esporte, mas é preciso respeitar quem trabalha cedo.

Dellamea conta que os vizinhos também se queixam de barulho excessivo. Ele não descarta fazer algum abaixo-assinado para cobrar uma atitude por parte da prefeitura.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio