Uso de projetores multimídia ganha espaço em igrejas de Brusque

Comunidade avaliam que tecnologia gera economia com folhetos e facilitam leitura

Uso de projetores multimídia ganha espaço em igrejas de Brusque

Comunidade avaliam que tecnologia gera economia com folhetos e facilitam leitura

Por sugestão da Arquidiocese de Florianópolis, igrejas de Brusque têm utilizado projetores multimídia nas celebrações litúrgicas ao invés dos tradicionais folhetos. Mais de cinco capelas da região já usam a tecnologia durante as missas.

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) diz que as comunidades justificam que a mudança traz benefícios econômicos, ecológicos, funcionais e pastorais.

“Tais justificativas têm convencido muitas comunidades a optar pela aquisição desses aparelhos, por modismo, concorrência ou desejo sincero de melhorar a comunicação na liturgia”, diz a nota.

A capela Cristo Rei (bairro São Luiz), Nossa Senhora de Lourdes (São Pedro), Santa Rita (Santa Rita), Nossa Senhora de Fátima (Jardim Maluche). Sagrado Coração de Jesus (Guarani) e Nossa Senhora Aparecida (Steffen) são igrejas que fazem uso de data show há anos.

Maristela Imhof Costa, coordenadora da comunidade Cristo Rei, diz que a Pastoral da Comunicação (Pascom) buscou modernizar a igreja e facilitar a comunicação entre os fiéis.

Basicamente, são exibidos o rito inicial (que fala sobre o tema do Evangelho), a resposta do Salmo, das Preces, o rito da Oração Eucarística e os cantos. As leituras são proclamados pelo leitor e o Evangelho pelo sacerdote. Com isso, Maristela diz que não se faz mais uso nem dos folhetos e dos livros de cânticos na comunidade.

“Adotamos esse sistema e observamos que a atenção dos fiéis melhorou, já que o folheto dispersava um pouco, além de não ter mais custo com a impressão das folhas”.

Na capela do Santa Rita, o data show é utilizado nas celebrações há seis anos. A coordenadora da Liturgia, Ana Vani Giraldi diz que apenas os responsáveis pelas leituras e pelo sistema tecnológico usam folhetos.

Rito inicial, salmo responsorial, orações da comunidade e orações eucarísticas, além dos cantos, são expostos no data show. “É colocado um resumo do que tem no folheto no data show. Também colocamos recados e outras orientações”, conta.

Ana afirma que houve uma boa melhora na participação da comunidade com o sistema, já que, segundo ela, até os fiéis encontrarem cantos ou orações no folheto demandava muito tempo e os distraia. Outro ponto positivo é que idosos conseguem enxergar melhor o que está escrito, já que o tamanho da letra é maior, além disso, é economizado com a impressão dos folhetos.

A CNBB diz, em nota, que a introdução de recursos técnicos na celebração não começou com os projetores multimídia. “É difícil saber quando, mas já faz tempo que se vê a lâmpada do sacrário imitar a chama de uma vela. De longa data se assiste a uma dificuldade comum: a adequada amplificação do som (microfones e afins), por exemplo. Os projetores multimídia são os mais recentes aparatos técnicos introduzidos na liturgia”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio