Sérgio Sebold

Economista e professor independente - sergiosebold@omunicipio.com.br

Utopia bolivariana se desfaz

  • Por Sérgio Sebold
  • 6:30
  • Atualizado às 17:04
Sérgio Sebold

Economista e professor independente - sergiosebold@omunicipio.com.br

Utopia bolivariana se desfaz

  • Por Sérgio Sebold
  • 6:30
  • Atualizado às 17:04
  • +A-A

Aqueles que viram o filme do fim trágico do Titanic lembrarão uma cena patética da orquestra que tocava no convés sem parar no meio do pânico, para aparentar que tudo estava bem, enquanto começava o desastre.

Vemos a Venezuela hoje, reproduzindo o mesmo cenário. Enquanto “o barco” político e econômico se afunda na miséria da ideologia Bolivariana, vemos seu comandante Maduro dando passos de salsa como nada estivesse acontecendo com o país. Neste afundamento já se contabiliza (25/05) 69 mortos e mais de 3000 detidos pela guarda pretoriana da Venezuela: Guarda Nacional. Fiquemos atentos, o Brasil já tem a sua Força Nacional, uma pretensa de dominar também o país com empunhadura do castro-chavista-comunista.

Ao estilo bolchevique, temos os chamados “movimentos sociais”, como CUT, UNE, MST(S), OAB, LGTB…, estes os mais visíveis pela mídia; partidos políticos da mesma ideologia PSOL, PCdoB, PCB, REDE e outros menores da linha do esquerdismo internacional. Esperamos que o fim trágico que começa apontar na Venezuela seja um alerta para nós pelo que está acontecendo naquele país.

Os comunistas formados na academia de 50 anos atrás estão agora mostrando suas unhas. Por esta ótica foi uma geração perdida, quando Moscou incendiou o mundo pela guerra fria, com suas doutrinas e heresias ideológicas. Este sovietismo se sente em todas as camadas da hierarquia mundial, veja a ONU e seus órgãos; a União Europeia, que graças a percepção dos ingleses esses tiraram o time de campo pelo Brexit.

A história de tempos em tempos se repete. Roma de Nero também foi assim, enquanto a cidade se consumia num incêndio brutal que durou 6 dias, Nero (nosso Maduro de hoje) tocava sua lira de contentamento, por achar que estava se livrando dos cristãos. Nero se foi, os cristãos continuam. Maduro logo cairá, e a Venezuela continuará. Será o fim de mais um ingênuo que acreditou nas utopias dos Gurus Castro e Chaves, que já não mais estão entre nós. Assim, a humanidade continua sua marcha; enquanto a carruagem da história prossegue; os tiranos vão ficando pelo caminho como Lenin, Stalin, Hitler, Mao, Pol Pot…; mais recentes Che Guevara, Castro, Chaves, para não ficar muito longo. A história lembrar-se-á como péssimos exemplos de líderes que caíram na lábia do socialismo tardio que em sua paranoia levaram milhões para a vala comum.

A geração atual brasileira foi contaminada pela doutrina marxi-socialista, muitos encastelados nas esferas do poder. Foram jovens da década de 60 encantados pela via acadêmica (somos testemunha), com a panaceia comunista.

Felizmente, a história nos deixou também, belos exemplos de virtude, sobre a qual a civilização se mantém na sua marcha, como Alexandre o Grande, Gregório Magno; mais recentemente Mahatma Gandhi, Kennedy, Martin Luther King, Thatcher, Nelson Mandela, João Paulo II…, cuja grande virtude foi a humildade.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio