Conteúdo exclusivo para assinantes
Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Valor das emendas aos parlamentares catarinenses aumenta 62,8% em 2017

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Valor das emendas aos parlamentares catarinenses aumenta 62,8% em 2017

Página 3

Aumento em emendas
Levantamento do Diário Catarinense mostra que o valor pago em emendas pelo governo federal aos políticos catarinenses subiu 62,8% entre 2016 e 2017, passando de R$ 161,8 milhões para R$ 263,5 milhões. No ano passado, quem mais recebeu foi o senador Paulo Bauer (PSDB), com R$ 96,4 milhões, seguido de Celso Maldaner (MDB) com R$ 12,7 milhões e Geovânia de Sá (PSDB), com R$ 11,2 milhões. Rogério Mendonça, o Peninha, foi o nono, com R$ 8,8 milhões. O valor representa 5,32% do país e está à frente do Rio Grande do Sul. Não foi possível apurar o quanto deste valor foi aplicado em Brusque e região, mas é necessário que os políticos locais façam uma boa articulação com os parlamentares para que obras e ações importantes, paradas por falta de recursos, possam avançar. Dinheiro, pelo que se viu, não falta.

Os sumidos
Aliás, vários dos deputados e senadores estiveram em Brusque no período pré-campanha, em 2014, e conquistaram muitos votos. Alguns, inclusive, não possuem qualquer ligação com a cidade. Desde lá, no entanto, praticamente sumiram. Para quem está com saudades, não se preocupe: certamente nos próximos meses darão as caras por aqui novamente. Esperemos que a população saiba identificar os que realmente contribuíram com a região em outubro próximo.


 

Planejamento necessário
Importante a cautela que a Prefeitura de Brusque e o Conselho Municipal da Cidade (Comcidade) têm tomada em relação ao Brusque Shopping, projeto da empresa Sacs Consult, de São Paulo. Conforme matéria publicada ontem, uma série de obras viárias foram solicitadas para dar andamento às licenças. Há os que acreditam que todo e qualquer benefício deve ser dado a empresários que queiram lançar empreendimentos, com a justificativa da geração de empregos e crescimento da cidade. No entanto, Brusque já pagou e continua pagando o preço da falta de planejamento no passado. Não dá para repetir os erros.

Sem burocracia
A cautela, claro, não deve ser confundida com a burocracia exagerada dos órgãos públicos e as leis ambientais extremamente rígidas. A obra da barragem de Botuverá está aí para provar o quanto o Estado brasileiro precisa de mudanças urgentes. Nem com recurso garantido a obra avança. Enquanto isso, a população fica à mercê de enchentes, que podem acontecer a qualquer momento.



Eventos prejudicados

A interdição do pavilhão Maria Celina Vidotto, consagrado pela Fenarreco, é apenas reflexo da falta de uma reforma mais ampla. Foram poucas as vezes, desde o início dos anos 90, que o local passou por uma manutenção maior. Agora, com o temporal da semana passada, a conta a pagar chegou, e bem salgada. A troca do telhado custará quase R$ 1 milhão, e precisará ser feita a toque de caixa. O impacto a quase 20 eventos ainda precisará ser digerido. Entidades como a Ampebr, que realiza a Pronegócio no local, já vinham alertando para a necessidade de melhorias há tempos.


Parceria estreitada
Na semana passada, o administrador do Hospital Azambuja, Evandro Roza (à dir.), recebeu a visita do reitor da Unifebe, Günther Lother Pertschy e sua equipe. Além da apresentação do gestor, o objetivo foi reiterar a parceria entre as duas instituições, principalmente com relação à residência médica, que inicia em março. “É fundamental esta parceria do Hospital Azambuja com as instituições de Brusque e da região para os serviços prestados à comunidade e este trabalho que iniciaremos com a Unifebe, trará um grande crescimento e possibilidades neste meio de formação inserido na saúde”, destacou Roza.


Novo salário regional
O presidente do Sintricomb, Izaias Otaviano, integrou a comitiva que se reuniu com o governador em exercício de Santa Catarina, Eduardo Pinho Moreira, para encaminhar o acordo de reajuste do salário mínimo regional. A reunião foi realizada na semana passada, em Florianópolis, reunindo representantes de centrais sindicais, federações de trabalhadores e empresariais. O documento será transformado em projeto de lei e enviado pelo governo à Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc). Como é fruto de acordo entre empregados e patrões, a proposta tende a tramitar de forma rápida.

Reajuste pelo IPCA
O reajuste das quatro faixas do mínimo regional catarinense aumentou em consideração ao acumulado nos últimos 12 meses do Índice de Preços ao Consumidor (IPCA), que ficou em 2,95%. Com isso, os novos valores devem ficar da seguinte forma: 1ª faixa – R$ 1.110, 2ª faixa – R$ 1.152, 3ª faixa – R$ 1.214, 4ª faixa – R$ 1.271.


Segunda chamada ACT
A Gerência de Educação da Agência de Desenvolvimento Regional de Brusque realiza de hoje a sexta-feira, 2, na Escola de Educação Básica Feliciano Pires, a alteração de carga horária, segunda chamada do processo seletivo ACT 2018 e chamada pública para professores admitidos em caráter temporário que queiram lecionar nas escolas da rede pública estadual da região. A chamada iniciará às 13h30 e obedecerá ao cronograma, abrangendo disciplinas da Educação Básica e Educação de Jovens e Adultos (CEJA).

Escola das vagas
A escolha de vagas deverá ser efetuada pelo próprio candidato, não podendo ser realizada por meio de procuração. É necessário que o candidato apresente o documento de identidade original com foto e CPF, ambos originais. Para os candidatos da chamada pública, além dos documentos de identidade e CPF originais, é necessária a apresentação do diploma ou declaração de frequência de curso de graduação atualizado (2018), cursos de aperfeiçoamento na disciplina, tempo de serviço na disciplina da vaga e tempo de serviço no magistério estadual. As vagas disponíveis e o edital com todas as informações estão publicados no site da Secretaria de Estado da Educação (www.sed.sc.gov.br). A escola Feliciano Pires está localizada na rua Rodrigues Alves, 250, no Centro de Brusque. Outras informações no setor de Desenvolvimento Humano da Gered ou pelo telefone 3251-8124 ou 3251-8133.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio