Valores de trajes juninos variam entre R$ 20 e R$ 210 nas lojas de Brusque

Estabelecimentos vendem desde o modelo completo até peças avulsas para completar a vestimenta

Valores de trajes juninos variam entre R$ 20 e R$ 210 nas lojas de Brusque

Estabelecimentos vendem desde o modelo completo até peças avulsas para completar a vestimenta

Junho é conhecido pelas tradicionais festas caipiras que tomam conta dos mercados, lojas de itens para festas e alugueis de trajes. A procura pela roupa começa um mês antes, geralmente em maio. Nos estabelecimentos brusquenses são mais comuns os alugueis da vestimenta, mas as lojas trabalham com diversas opções para garantir a venda.

Segundo a proprietária da Splendore, Valdete Gianesini, o aluguel dos trajes é mais forte na loja e por isso foi feita uma promoção para incentivar a venda das roupas. “Começamos com uma promoção, a partir de R$ 20 o infantil e R$ 30 o adulto, até acabar o estoque. Está saindo bem rápido. Começamos hoje (segunda-feira) e já tivemos bastante movimento”, afirma.

A Splendore trabalha tanto com o aluguel quanto com a venda dos trajes juninos desde o bebê ao adulto feminino e masculino. Para ela, o aluguel é mais forte na loja, “mas agora com a promoção o pessoal está comprando mais.”

A maior procura são para os trajes femininos, tanto infantil quanto adulto. Segundo ela, os homens procuram mais para comprar pequenos acessórios como chapéus e gravatas.

Chapéus são vendidos a partir de R$ 3,99 na Embrulhe Festas / Foto: Eliz Haacke

Outra loja que também vende os trajes típicos é a Cooferjako Material de Construção. Segundo a vendedora, Fernanda Voss, as vestimentas são vendidas e alugadas para homens, mulheres e crianças.

De acordo com a vendedora, os homens alugam em menor quantidade se comparados as mulheres. “Homem normalmente já tem alguma coisa em casa, então ele consegue se virar, mas alguma coisa de chapéu e paletó a gente consegue alugar”, ressalta.

A variação de preço dos alugueis femininos fica entre R$ 40 e R$ 80, já os trajes femininos para compra custam entre R$ 120 e R$ 180. Já a peça mais em conta da roupa masculina custa a partir de R$ 25.

“Se a pessoa tem só uma festa durante o ano, não convém ela comprar, então ela aluga. Já a compra acontece quando a pessoa tem mais de uma festa por ano, daí sai mais caro ela alugar do que comprar”, revela Fernanda.

Na loja Pedrita é difícil haver reservas de trajes, pois as pessoas vão até o estabelecimento, provam e compram a vestimenta no mesmo dia. A loja não trabalha com o aluguel das roupas e vende desde o infantil ao adulto feminino. A única peça masculina vendida é o paletó infantil.

A vestimenta infantil feminina é vendida a partir de R$ 190, o traje feminino adulto a partir de R$ 210 e o paletó infantil masculino a partir de R$ 90.

“O masculino não vende tanto. Eu tenho alguma coisa aqui só pra menino, não tanto quanto de menina, mas vendem”, afirma a balconista Gislaine Voltolini.

Para o proprietário da Embrulhe Festas, Renan Albani Dalago, as vendas das festas juninas começaram agora. Segundo ele, a greve dos caminhoneiros deixou as vendas mais frias, mas ele acredita que a partir de agora devem esquentar.

“A venda começa agora, esse fim de semana que acontecem as primeiras festas. Como teve esse contratempo (greve), o pessoal deixou pra fazer posteriormente”, afirma.

Os trajes juninos podem ser encontrados por vários preços, o feminino infantil custa a partir de R$ 55, o feminino adulto a partir de R$ 75, a camisa infantil masculina a partir de R$ 25. A loja também vende acessórios como chapéus, tiaras e retalhos para roupa.

“A linha de fantasia vende bem nessa época. Temos um preço mais competitivo para vender mais”, ressalta.

Na Embrulhe Festas é possível encontrar guloseimas, trajes juninos e alguns itens para decorar a festa / Foto: Eliz Haacke

Além disso, o estabelecimento também vende guloseimas e decorações. As guloseimas vão desde paçoca de amendoim a cocadas de doce de leite, sendo que algumas embalagens contém entre 50 e 60 unidades e são vendidas a partir de R$ 16,90.

Já os itens de decoração são as bandeirinhas, faixas decorativas, balão de papel, cachepô, convites e painéis temáticos. Os valores dos objetos decorativos variam pois alguns também são vendidos com várias unidades na embalagem.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio