Conteúdo exclusivo para assinantes
Prancheta - Cristóvão Vieira

cristovao@omunicipio.com.br

Trabalhos recomeçando no Bruscão!

Prancheta - Cristóvão Vieira

cristovao@omunicipio.com.br

Trabalhos recomeçando no Bruscão!

Que comecem os trabalhos! FOTO: PINGO Pingo escolheu o JEC, mas não conseguiu engrenar o time. Beto Lima / JEC FOTO: MEMÓRIA DO ESPORTE Arquivo pessoal Herbert Wandrey

Prancheta - Cristóvão Vieira

O torcedor quadricolor já estava com saudade das movimentações futebolísticas – resumida, nas últimas semanas, apenas a papo de bastidores. Pois a espera chega ao fim na terça-feira, 5, com o primeiro treino oficial da equipe que disputa a Copa Santa Catarina pelo Bruscão.

Diferente de outras reapresentações, geralmente contando com um número bem diminuto de atletas, desta vez o time terá pelo menos 12 jogadores prontos para o treinamento. Dida e Careca, que estão emprestados para clubes da Série B do estadual, devem se apresentar ao fim do returno da competição, no dia 17 de setembro. Já Wilson Junior e Neguete, no Concórdia, que deve disputar semifinal, vão demorar mais um pouco a retornar.

A verdade é que o plantel já está com sua maioria de atletas à disposição de Jersinho. Contratações ainda são necessárias: falta um zagueiro para atuar ao lado de Neguete, além de reservas em algumas posições, como nas duas laterais. Porém, poder vislumbrar um esboço de uma equipe completa já no primeiro dia de trabalho visando a Copa Santa Catarina é uma grande mudança de atitude por parte da diretoria.

Agora, a torcida precisa dar a resposta merecida e acreditar que essa equipe será campeã da Copa Santa Catarina. Conquistar mais um caneco no ano do aniversário de 30 anos do clube e também dos 25 anos do título estadual será a cereja do bolo de uma temporada já muito especial para a história do Bruscão.

E aí, Pingo?

Pingo escolheu o JEC, mas não conseguiu engrenar o time. Beto Lima / JEC

E aí, Pingo, valeu a pena sair do Bruscão? O técnico deixou mais uma vez um trabalho incompleto no clube para apostar em uma equipe em descrédito. Assim como com o Avaí lá em 2014, o ex-técnico quadricolor não atingiu seus objetivos no Joinville: a equipe não tem chance de mais nada na Série C, está eliminada precocemente e terá de disputar novamente a terceirinha em 2018. Pingo tinha um pássaro na mão, e agora tem dois voando.

Base apanhando
Contra a Chapecoense, as duas equipes de base do Brusque deram vexame. O elenco Infantil sofreu nada menos do que 11 a 0, enquanto o Juvenil perdeu ‘só’ por 7 a 0. Todo ano o quadricolor vive uma expectativa de, finalmente, emplacar uma equipe de jovens competitivos, mas fica sempre no quase. Apesar disso, algumas joias ainda se salvam: recentemente o zagueiro João Renato, saído da base brusquense, foi contratado para o Darmstadt, da Alemanha.

JEC vem com tudo
Enquanto estava na Série C, o JEC não preocupava. A projeção é que a equipe iria avançar na competição e encaminhar um time B para disputar a Copa SC. Agora, até mesmo para justificar salários e investimentos, os atletas principais do elenco terão a obrigação – e uma cobrança muito maior do que os outros times – de levar o caneco para o Norte do estado. Isso somado ao Tubarão, que já fez até jogo-treino, mostra que pelo menos dois adversários do Bruscão virão com tudo.

Futsal de Guabiruba com sucesso de público
A grande final do Campeonato Municipal de Futsal de Guabiruba foi a prova de que o município vive e transpira o esporte de participação. Mais de 500 pessoas lotaram o Ginásio Municipal João Schefer, de modo que mal cabiam mais espectadores. Resultado de um belo trabalho de divulgação da Secretaria de Esportes de Guabiruba, além do amor que os guabirubenses têm pelo futsal.

São Luiz Esporte Clube: time que deixa saudades

Foto: Arquivo pessoal Herbert Wandrey

O leitor Herbert Wandrey compartilhou um belo momento da história do esporte brusquense. Aí está o registro do plantel do São Luiz Esporte Clube do início da década de 70. O elenco disputou os anos dourados do Campeonato Amador de Brusque. A foto é em um terreno na rua Felipe Schmidt, onde hoje está instalada a Casa Padre Dehon.

Em pé, da esquerda para a direita, estão: Osmar Maffezzolli (Mazinho), Perci Ruzinski, Augusto Visconti, Hélio Bambinetti, Sergio Scheidt, Edu Floriani e o técnico Mario Zimmermann. Agachados estão Valdemar Zimmermann, Ivo Bonamente, Aderbal Visconti (Deba), Roberto Ulber e Valentim Marchi.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio