Vasco vence novamente e leva placar agregado a 6 a 0; Chapecoense é eliminada no Uruguai

Nacional vence mais uma vez com gol de Santiago Romero; Universidad de Concepción sofre em São Januário

Vasco vence novamente e leva placar agregado a 6 a 0; Chapecoense é eliminada no Uruguai

Nacional vence mais uma vez com gol de Santiago Romero; Universidad de Concepción sofre em São Januário

Em São Januário, o Vasco bateu a Universidad de Concepción, do Chile, por 2 a 0 e garantiu a vaga na terceira fase da Libertadores. Paulinho marcou aos cinco minutos do primeiro tempo, e Yago Pikachu fechou a conta aos 41. O próximo adversário do Gigante da Colina será definido nesta quinta-feira, 8, no confronto entre os bolivianos Jorge Wilstermann e Oriente Petrolero. No jogo de ida, o Jorge Wilstermann venceu seu adversário por 2 a 1, fora de casa.

Depois da goleada por 4 a 0 no Chile, o Vasco não poupou forças para a partida de volta, marcando o primeiro gol logo aos cinco minutos, com Paulinho. Após belo lançamento de Ricardo, Wagner foi à linha de fundo e cruzou para o meia de 17 anos abrir o placar.

A Universidad de Concepción, que vive péssimo começo de ano, lutou, ainda que fosse com mais raça do que técnica. Mas aos 41, Paulinho cruzou para Yago Pikachu, que completou de cabeça e levou o placar agregado para 6 a 0.

Aos três minutos da segunda etapa, Erazo foi expulso após uma cotovelada em Guillermo Pacheco. Com isso, Zé Ricardo substituiu o meia Evander pelo zagueiro Paulão. No entanto, o controle da partida era do Vasco, que relaxou. Com isto, a Universidad de Concepción ainda tentou criar algumas chances, mas nada que pudesse ameaçar a classificação vascaína.


Santiago Romero ataca novamente e liquida as chances da Chape
A Chapecoense foi eliminada na segunda fase da Libertadores ao perder para o Nacional por 1 a 0 em Montevidéu. Santiago Romero abriu o placar aos cinco minutos do primeiro tempo. Com o resultado, o Verdão d’Oeste foi o primeiro dos oito times brasileiros a cair na maior competição de futebol do continente.

Antes da partida, já era possível ver uma faixa no Gran Parque Central com a inscrição em espanhol “desculpe Chape. Dois não nos representam”, em referência ao infeliz episódio em que dois torcedores do Nacional imitaram aviões durante a partida da Arena Condá em alusão à tragédia de novembro de 2016.

Aos três minutos de jogo, Guilherme alçou na área, Arthur desviou de cabeça e o goleiro Conde fez bem a defesa. No rebote, a zaga cortou o chute de Fabrício.

Mas logo aos cinco minutos do primeiro tempo, De Pena cruzou da esquerda, Fernández fez o pivô sem problemas e Santiago Romero bateu de primeira. A bola ainda desviou no pé de Douglas antes de entrar, tirando qualquer chance do goleiro Jandrei. Romero já havia marcado o gol da vitória na partida de ida.

A Chapecoense sentiu o gol, e o Nacional passou a dominar a partida sem grandes dificuldades, enquanto os catarinenses não conseguiam criar perigo à meta adversária. Só a partir dos 40 do primeiro tempo foi ensaiada uma pressão, que não conseguiu vazar a defesa uruguaia e o goleiro Conde, que teve uma atuação segura.

Na segunda etapa, a Chape seguiu sem conseguir empatar, com muita falta de criatividade no meio-campo. No final da partida, foi feita uma pressão, mas sem reais ameaças à defesa do Nacional. Com um gol de Santiago Romero em cada uma das partidas, a Chapecoense foi eliminada em sua segunda participação consecutiva na Libertadores.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio