Vereadores iniciam investigações sobre serviços públicos funerários

Dejair Machado (PSD) diz que entre irregularidades encontradas, estão o fato da Funcionária Becker, está sendo administrada pela Santa Catarina Assistência Familiar, de Itajaí

Vereadores iniciam investigações sobre serviços públicos funerários

Dejair Machado (PSD) diz que entre irregularidades encontradas, estão o fato da Funcionária Becker, está sendo administrada pela Santa Catarina Assistência Familiar, de Itajaí

Na tarde desta quinta-feira, 22 de março, os vereadores Alessandro André Moreira Simas (PR) e Dejair Machado (PSD), que são respectivamente Presidente e Relator da Comissão Especial de Investigação (CEI) dos Serviços Públicos Funerários do Município, visitaram as duas empresas que atuam nesse setor em Brusque, a Funerária Becker e Funerária Estrela.
Na oportunidade, os vereadores buscaram informações sobre as condições de atendimento e os preços praticados pelas empresas que são detentoras da concessão para exploração dos serviços funerários de Brusque.
Dejair disse a reportagem do Jornal Município Dia a Dia que a visita foi decepcionante, pois diversas irregularidades foram encontradas. Entre elas, ele apontou que os caixões estão fora do padrão previsto no processo licitatório. Ele também citou que recebeu informações de que a Funcionária Becker, está sendo administrada pela Santa Catarina Assistência Familiar, de Itajaí. Tanto que na Nota Fiscal da Funcionária Becker, consta o número de telefone da empresa itajaiense.
O vereador citou que os carros da Funerária Becker são brancos e não pretos, conforme prevê o contrato de concessão do serviço. Também destacou que as placa dos veículos da empresa são de Itajaí e Navegantes. 
– Isso comprova que existe uma terceirização do serviço e a licitação não permite que uma empresa vença e dê para outra prestar o serviço – ponderou Dejair.
Na próxima semana os membros da Comissão se reúnem para iniciarem a confecção com relatório com documentos e observações feitas na visita. Depois disso, segundo Dejair, o documento futuramente apresentado em uma sessão da Câmara  de Vereadores e também poderá ser encaminhado para o Ministério Público. 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio