Vermelho-fêmea

Nem só de rosas vermelhas se faz um Dia da Mulher. Receber um mimo nessa época de desconstrução de valores e luta contra violências diárias acaba sendo representativo, mas abaixo da ponta do iceberg há muito mais. Lembrar do papel da mulher nas sociedades passadas e na atual, refletir, pesquisar, enfim, falar do assunto, eis o grande feito desta data. Em Brusque, algumas iniciativas artísticas procuram agitar as comemorações.

Vermelho-Chapeuzinho

O conto clássico da menina que se perde na floresta e é enganada pelo lobo mau ganha releitura por meio da habilidade do francês Joël Pommerat, um dos nomes mais relevantes da dramaturgia contemporânea mundial. A obra já realizou mais de 800 apresentações na Europa e foi montada no Brasil em 2017 pela Rococó Produções e Projeto Gompa, do Rio Grande do Sul. A encenação brasileira propõe estética de teatro adulto ao mesmo tempo em que a fábula é pensada também para crianças. A montagem busca dialogar com as diversas idades de espectador, construindo um espetáculo com distintas camadas de leitura. A obra propõe-se a ser uma “iniciação ao medo”, na medida em que uma Chapeuzinho deseja sair de casa e iniciar-se na vida adulta, que tanto lhe fascina e apavora. É o encontro da criança com o risco frente ao desconhecido, tratando de temas como o medo, o fascínio da passagem do mundo infantil ao adulto, a solidão e as relações familiares.

Em Brusque, como parte da terceira temporada do BQ(en)cena realizado pela Prisma Cultural e Ministério da Cultura, o espetáculo terá dupla sessão: hoje, 7 de março, às 19:30h e amanhã, dia 8, às 14:30h, no Teatro do CESCB. A classificação indicativa é a partir dos 7 anos e os ingressos antecipados podem ser adquiridos na bilheteria do teatro e na livraria Graf, por R$ 20,00 (inteira) e R$ 10,00 (meia-entrada).

Vermelho-palco

O Sesc de Brusque também promove uma programação especial para o Dia da Mulher, no domingo, dia 11, das 10 às 15:30h. No evento “Palco das Artes – Mulheres em Cena” haverá literatura, teatro e música. Durante todo o período ocorre a Folia dos Livros – Estação literária e o painel interativo “Não é Mimimi”, do Coletivo Feminista Maria Vai Com as Outras. Às 10:30h acontece o aulão de Defesa Pessoal para Mulheres, com o instrutor Paulo, da Pa-Kua Brusque.

Para o público adolescente (13 a 17 anos) será oferecido o workshop de Jazz Adolescente, às 11:15h. Ao meio-dia o Duo MPB Rívia Mickaelly e Rodrigo Erbs faz show, e às 14h é a vez do espetáculo teatral “Antiprincesas”, com o Grupo Duas e Só, de Florianópolis. Na peça em forma de contação de histórias três importantes e inspiradoras mulheres latino-americanas são apresentadas: Clarice Lispector, Frida Kahlo e Violeta Parra. Por fim, às 15:30h, ocorre o Sarau das Artes, uma troca cultural e afetiva em torno da poesia, literatura, música e dança. Todas as ações são abertas ao público, com entrada franca, e ocorrem no Sesc.


Lieza Neves
– atriz, escritora, produtora cultural

Vermelho-fêmea Nem só de rosas vermelhas se faz um Dia da Mulher. Receber um mimo nessa época de desconstrução de valores e luta contra violências diárias acaba sendo representativo, mas
Conteúdo exclusivo para assinantes

Para ler todas as notícias, assine agora!

Oferta especial para você ficar
bem informado SEM LIMITES

Menos de

R$ 0,35
ao dia
R$ 9,90 ao mês