Em 1982, a Igreja Evangélica de Confissão Luterana no Brasil (IECLB) abriu as portas para o ministério sacerdotal para as mulheres, mantendo vivo o espírito de mudança o qual inspirou Martim Lutero há 500 anos.

Em Brusque e região, duas pastoras atuam levando o Evangelho para as comunidades. A pastora Christiane Plautz chegou ao município em 2010, tornando-se a primeira mulher e ministra a comandar a União Paroquial da cidade.

Já a pastora Aline Danielle Stüewer está na cidade desde 2014, atuando na paróquia Martim Lutero, no Bateas.

A pastora Christiane destaca que atualmente, a procura de mulheres no curso de Teologia, necessário para poder receber a ordenação, está igualada a dos homens. “Está meio a meio. Hoje, um terço da IECLB é o ministério feminino. A igreja abre muito as portas para as mulheres”.

A pastora Aline diz que o papel da mulher é muito valorizado dentro da igreja luterana brasileira. “Temos um espaço muito grande. Não vou dizer que não existe preconceito, existe, sim, como em qualquer outra profissão. Mas já conquistamos e ainda vamos conquistar muitas coisas”.

Companheiro de Aline na paróquia Martim Lutero, o pastor Roland Brüggmann afirma que a entrada de mulheres para o sacerdócio demonstra a abertura da Igreja Luterana. “As pastoras estão enriquecendo a igreja. Os homens têm um jeito de ver a realidade e a mulher tem outro, tem sensibilidade, tato, o jeito materno e isso complementa muito bem”.

Pastora Aline Stüewer está na paróquia Martim Lutero desde 2014 | Foto: Divulgação

Além das duas pastoras, Brusque tem também uma mulher como presidente da paróquia Bom Pastor. Elisa Marizete Ott Holz, de 53 anos, foi eleita em novembro do ano passado para assumir o comando durante o biênio 2017-2018.

Elisa se dedica à paróquia brusquense há 30 anos. Foi voluntária no Culto Infantil, orientadora do Ensino Confirmatório e da Juventude Luterana, além de ser uma das idealizadoras do grupo Despertar – o grupo de mulheres luteranas. Atualmente, além da função de presidente, ela contribui com o Estudo Bíblico, com a turma do Despertar, com o Canto de Mulheres e também com o 20 Encontrar – grupo de jovens adultos.

As mulheres na história
Apesar da sociedade machista, onde era clara a divisão entre homem e mulher, Lutero pregou sobre a igualdade perante Deus. Uma das mulheres mais importantes na história da Reforma Protestante foi Khatarina von Bora, esposa de Lutero.

“Ela estava sempre junto nas decisões, não estava alheia ao que acontecia na época e, desde então, as mulheres estão bastante presentes na vida da igreja”, diz a pastora Christiane.

 

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980