Conteúdo exclusivo para assinantes
Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Vídeo do show de fogos pela condenação de Lula teve mais de 315 mil visualizações

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Vídeo do show de fogos pela condenação de Lula teve mais de 315 mil visualizações

Página 3

Luciano Hang
O dono da Havan, Luciano Hang, comemorou a condenação do ex-presidente Lula, conforme ele havia prometido um dia antes, com 13 minutos de fogos de artifício, lançados de sua residência, às 13h de ontem. A transmissão ao vivo pelo Facebook, na sua página oficial, teve mais de 300 mil visualizações, 24 mil reações, mais de 7,2 mil compartilhamentos e cerca de 10 mil comentários.


Decisão corajosa
A atitude do prefeito de Guabiruba, Matias Kohler, de municipalizar o abastecimento de água justifica-se diante de uma série de prazos não cumpridos. Há anos a Casan promete que irá melhorar a qualidade do serviço e investirá. Também há anos os guabirubenses sofrem com água turva e falta de abastecimento. Não há, portanto, precipitação na decisão, que já era esperada e anunciada. Leia a reportagem na página 6.


Caravana petista
Circula nas redes sociais foto de alguns petistas de Brusque em Porto Alegre (RS), na quarta-feira, 24, em ato a favor do ex-presidente Lula. Na imagem aparecem o ex-prefeito Paulo Eccel e os ex-vereadores Felipe Belotto e Valmir Ludvig. Também figuram Jocelito de Souza, ex-diretor da Secretaria de Saúde, e Elizabete Eccel, esposa de Paulo.


 

IPTU mais caro
A Prefeitura de Brusque publicou decreto nesta quinta-feira, 25, no qual aumenta em 5% os valores na Planta Genérica do Município. É a planta que determina quanto custa o metro quadrado dos imóveis de cada bairro. O percentual foi apurado pela Comissão de Atualização Anual da Planta Genérica de Valores Imobiliários. A atualização é independente do reajuste do IPTU, embora tenha impacto no imposto.


Primeira reunião do ano
Os integrantes do primeiro escalão da Prefeitura de Brusque participaram, nesta quinta-feira, 25, da primeira reunião de secretariado de 2018. O tema principal do encontro foi a revisão e o alinhamento do planejamento estratégico de cada pasta, que já havia sido elaborado no ano passado. O prefeito Jonas Paegle solicitou ainda mais integração entre as várias secretarias, visando solucionar “de forma rápida e eficaz os problemas da cidade”.


Medicamentos judiciais
Demanda cada vez mais premente na administração pública com a judicialização da medicina, a Secretaria de Saúde realizará licitação, no dia 9 de fevereiro, para a aquisição de medicamentos para atendimento emergencial e cumprimento de ordem judicial. Conforme O Município tem noticiado nos últimos anos, a prefeitura tem recebido muitas solicitações de remédios a serem fornecidos por medida judicial. São tantas que a municipalidade não dá conta.


EDITORIAL
O bolso do brusquense

Esta semana algumas notícias econômicas foram destaque no jornal O Município. Começamos pelo manifesto lançado pelo empresário Flávio Rocha, no dia 18, em Nova York, durante o Retail Executive Summit, e que teve o apoio do onipresente Luciano Hang. Eles, junto com os pesos pesados do varejo brasileiro, estão saindo do armário e mostrando os dentes para as constantes agressões ao nosso país e a nossa economia.

O brusquense, tal como o empresário Luciano, reclama muito da situação, mas não deixa de cumprir com suas obrigações laborais. Por mais que a política domine as conversas nas rodas e nas mídias sociais, ainda mais numa semana como esta em que o ex-presidente Lula foi condenado, o brusquense nunca perde de vista seu ganha-pão.

Alguns vão longe para se aperfeiçoar. Cruzam mares e continentes para aprender e fazer negócios, como a comitiva de brusquenses e guabirubenses do Núcleo de Toalhas da Acibr e do Sifitiec, que esteve em Frankfurt para visitar a Heimtextil, maior feira do mundo em tecidos para cama, mesa e banho, além de decorações para casa, noticiado aqui esta semana.

Enquanto muitos só reclamam, nossa gente reclama e trabalha. Assim vamos construindo oportunidades, independente da bomba política do dia. Para justificar esta afirmativa basta olhar a matéria de terça-feira, 23, que fala das mais de 100 vagas de emprego que estão disponíveis. Por aqui a crise neste momento não assusta e só não trabalha quem não quer.

Poderíamos argumentar que falta qualificação para estas vagas e novamente voltamos nossos olhos para o mercado local. Além das três faculdades e dos cursos técnicos já existentes, vamos ter em breve o funcionamento das novas instalações do Instituto Federal Catarinense (IFC) com mais opções para a cidade. Assim nosso leque é amplo para quem quer se aperfeiçoar.

Com uma economia local forte e oportunidades de emprego e qualificação, um outro comportamento observado é interessante: a redução da inadimplência. Por aqui não se gosta de dever. Conforme matéria publicada também dia 23, vimos que houve uma queda em 2017 no número de pessoas que entraram no SPC de 8,5%, em relação a 2016. Para se ter uma ideia, no ano passado, 25.905 pessoas em algum momento entraram na lista negra do SPC, contra 26.596 que conseguiram sair, ficando um saldo de 9.511 pessoas ativas em dezembro 2017.

Assim, arredondando os números, podemos dizer que uma em cada cinco pessoas em algum momento do ano entrou no SPC e quase na mesma proporção uma em cada cinco se esforçou e saiu. Em relação àqueles que permaneceram negativados, a estatística cai para menos de uma a cada dez habitantes. Se levarmos em conta a população economicamente ativa, estes números melhoram consideravelmente.

Com este panorama, percebemos que ao menos por aqui, a maioria quer empreender e trabalhar. Buscam a cada dia se aperfeiçoar e detestam ficar devendo na praça. É uma pena que a política e leniência dos poderes atrapalhem tanto nossa economia.

Brusque é reflexo do que está acontecendo no país. Há um esforço de todos para melhorar a economia, mas a agenda política funciona como um peso e não uma vela neste barco.

Vamos torcer para que o manifesto dos empresários ganhe corpo, que no cenário político apareçam novos e bons personagens capazes de atender minimamente a necessidade de mudança no Brasil e permitir que nossa cidade e o país possam trilhar o caminho do desenvolvimento, com trabalho e dinheiro no bolso.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio