Vigilância Sanitária atende na praça da Cidadania

Órgão afirma que novo local facilita a emissão e renovação de alvarás de empresas

Vigilância Sanitária atende na praça da Cidadania

Órgão afirma que novo local facilita a emissão e renovação de alvarás de empresas

Desde o dia 4 deste mês a Vigilância Sanitária de Brusque está atendendo em novo espaço – na praça da Cidadania, no Centro – ao lado da Central de Agendamento da Policlínica. A mudança de local se deu com o objetivo de oferecer melhor atendimento à população. Antes, o órgão ficava na rua Pastor Sandrescky, também no Centro.

Além disso, a Secretaria de Saúde do município ganhou mais três novos espaços: Ouvidoria e Central de Veículos do Sistema Único de Saúde (SUS) e sala de Tecnologia em Informação (TI).

O diretor da Secretaria de Saúde, Luís Fernando Sanni, diz que a Vigilância é responsável pela emissão e renovação de alvarás de muitas empresas e também da fiscalização de diversos locais do município, por isso, a realocação de espaço beneficia a comunidade. “É um espaço mais central, e devido à uma reinvindicação do Núcleo dos Escritórios de Contabilidade de Brusque, já que muitos escritórios utilizam estes serviços, decidiu-se trazer o órgão para cá”, explica.

Ao lado da sala da Vigilância Sanitária está localizada a Ouvidoria do SUS, e ao lado deste espaço ficou a Central de Veículos. Ali próximo ainda está a sala de TI, que recebe funcionários para capacitação e aperfeiçoamento tecnológico. Há 15 computadores no local. Sanni afirma que a mudança é positiva e que traz mais qualidade aos serviços. “Estamos numa região central, mais próximos do prédio da gestão administrativa e principalmente dos usuários”.

A coordenadora da Vigilância, Clotilde Imianowsky, diz que a mudança é favorável e que a equipe está se adaptando. Ela conta que além do novo espaço, o número de funcionários aumentou – são 15, sendo que quatro foram contratados por meio de concurso público – duas farmacêuticas, uma arquiteta e um engenheiro sanitarista.

Com as mudanças, Clotilde afirma que haverá mais agilidade nos processos, principalmente os relacionados à aprovação de projetos. Ela acredita que o prazo de 30 dias para análise e liberação, gradativamente diminuirá.

Não há mais espaços

O diretor de Patrimônio de Brusque, Maurino Casagrande, o Cazão, afirma que neste momento não há mais espaços disponíveis na praça da Cidadania para serviços públicos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio