Vigilância sanitária retira produtos irregulares

Queijinho branco e queijinho com nata da marca Speciale tinham embalagens falsificadas

Vigilância sanitária retira produtos irregulares

Queijinho branco e queijinho com nata da marca Speciale tinham embalagens falsificadas

A Vigilância Sanitária de Brusque retirou de circulação os produtos “queijinho branco” e “queijinho com nata” da marca Speciale. O órgão municipal detectou que a embalagem do produto estava irregular.

“Durante pesquisa que estamos fazendo sobre pasteurização, nos chamou a atenção nas prateleiras dos supermercados esse produto que é muito semelhante ao queijinho produzido aqui em Brusque. Fizemos uma pesquisa e descobrimos que estavam usando a inscrição de manteiga e não de queijo”, afirma a coordenadora da Vigilância de Brusque, Lucie Herta Hilbert.

Além da inscrição estadual irregular, a vigilância constatou que o alvará da marca é para o comércio e não para a produção de produtos perecíveis. “Eles estavam pegando os produtos e embalando como se fossem outros, o que se caracteriza fraude. Felizmente fomos investigar e descobrimos a falsificação”, diz.

Lucie afirma que os produtos estavam à venda nos principais estabelecimentos do município, e que já foram recolhidos. “Os produtos não estão mais à venda. Se a população encontrar em algum estabelecimento, pedimos que acione o gerente ou entre em contato com a vigilância para que possamos recolher”, diz.

Segundo ela, o produto foi distribuído em várias cidades da região, e as vigilâncias sanitárias de todo o estado já foram avisadas do problema. “O produto era um risco para a saúde pública, por isso, o aviso para as demais vigilâncias já foi dado. Provavelmente, o produto foi embalado sem as mínimas condições de higiene, o que é um grande perigo”.

A Vigilância Sanitária de Brusque produziu um relatório e já entregou para o Ministério Público do município que irá investigar o caso. O relatório também foi entregue à Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola (Cidasc) regional, e ainda às vigilâncias de Gaspar e Balneário Camboriú, de onde são o laticínio e a empresa responsável, respectivamente.

Serviço

Caso sejam encontradas unidades do produto ainda à venda em Brusque, o fato pode ser informado à equipe de saúde pelo telefone 3110-1001.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio