Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Votação das contas de Ciro Roza na Câmara não deve ter unanimidade

Página 3

Bastidores da política e do Judiciário, opiniões sobre os acontecimentos da cidade e vigilância à aplicação do dinheiro público

Votação das contas de Ciro Roza na Câmara não deve ter unanimidade

Página 3

Os vereadores de Brusque receberam recentemente a documentação referente à votação das contas de 2002, 2007 e 2008 do ex-prefeito Ciro Roza (PSB), que precisam ser votadas novamente por decisão do Tribunal de Justiça de Santa Catarina (TJ-SC).

A votação deve ocorrer daqui 15 ou 20 dias, quando os parlamentares precisam decidir se mantém ou rejeitam o parecer do Tribunal de Contas do Estado (TCE-SC), que recomendou a desaprovação das contas do mandatário.

Na Câmara, há dois grupos cujo papel está bem definido: a parte que trabalha para que seja mantida a rejeição de suas contas – e por consequência uma das causas que o tornaram inelegível durante os últimos pleitos – e o grupo pró-Ciro, contando com aliados de longa data, que trabalham pela derrubada do parecer.

É certo, portanto, que a votação não será por unanimidade, como tem ocorrido nos últimos anos, nos quais, com exceção de Ciro Roza, todos os pareceres do TCE-SC foram pela aprovação das contas do governo.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio