Walmart transfere contrato de locação de prédio para o Angeloni até 2025

Segundo presidente da Comunidade Luterana de Brusque, negociação foi realizada entre as redes varejistas

Walmart transfere contrato de locação de prédio para o Angeloni até 2025

Segundo presidente da Comunidade Luterana de Brusque, negociação foi realizada entre as redes varejistas

Após a confirmação de que a rede de supermercados Angeloni irá instalar uma unidade em Brusque, no terreno onde ficava o Big, a Comunidade Evangélica Luterana revelou ao Município Dia a Dia os detalhes da transação comercial. Em resumo, trata-se de uma transferência de contrato.

O presidente da Comunidade Evangélica Luterana de Brusque, Cristian Fuchs, explica que toda a negociação aconteceu diretamente entre a Walmart, rede dona do Big, e o Angeloni. Após as conversas, as duas empresas definiram a transferência do contrato diretamente para o Angeloni.

Os luteranos – proprietários dos imóveis – foram chamados para a mesa de negociação apenas no final, para chancelar o acordo.

“O que aconteceu foi que o Walmart repassou o contrato para o Angeloni”, diz Fuchs. Segundo ele, do ponto de vista da Comunidade Luterana, não há qualquer mudança. O contrato transferido da Walmart para o Angeloni não teve alteração em relação ao original, assinado em 2011, época da inauguração do Big.

Segundo Fuchs, a única mudança é com relação ao nome do locatário. Isto significa que o prazo e os termos do acordo estão mantidos. O vínculo assinado em 2011 tinha duração de 15 anos, ou seja, até 2025. Após a saída do Big de Brusque, em dezembro de 2015, chegou-se a falar que haveria uma sublocação do Walmart para outra empresa.

Em março, representantes da Comunidade Luterana tiveram uma reunião com a empresa norte-americana na qual uma das discussões foi, justamente, uma possível sublocação.

Foi aí que entrou na história o Angeloni, que já havia sido ventilado como potencial interessado em se instalar na cidade. Após uma negação ao Município Dia a Dia, no início do mês, a rede confirmou na sexta-feira, 8, que abrirá uma loja, que deve ser aberta até meados de agosto.

Fuchs diz que o desfecho deste imbróglio foi benéfico para a Comunidade Luterana, pois o imóvel não ficará parado, podendo perder valor. Ocupado, ainda mais por um empreendimento do porte do Angeloni, a propriedade ganha mais visibilidade e a manutenção fica em dia.

Os valores dos aluguéis recebidos pelos luteranos são usados para custear o trabalho da igreja em suas paróquias no município, de acordo com o presidente.

Seleção de empregados

O Município Dia a Dia recebeu diversos contatos de leitores após a publicação da reportagem sobre a vinda do Angeloni para Brusque, interessados em trabalhar na rede.

Por meio de assessoria de comunicação, o Angeloni informa que os interessados podem enviar currículo por meio do site institucional da empresa.

O processo de seleção ainda não foi definido, e será divulgado em breve.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio