Zoobotânico acolhe animal ferido à bala em Brusque

Cutia teve membro posterior direito amputado e passa bem

Zoobotânico acolhe animal ferido à bala em Brusque

Cutia teve membro posterior direito amputado e passa bem

O Zoobotânico de Brusque acolheu uma Cutia (mamífero roedor de pequeno porte) vítima de caça ilegal. Trata-se de uma fêmea que foi submetida a uma cirurgia e teve uma das patas amputadas. O animal passa bem e assim que estiver em condições será disponibilizado para visitação no parque.

O atendimento iniciou após contato telefônico de um morador do bairro Steffen, que havia encontrado um animal ferido e sangrando muito. A equipe do Zoo foi buscá-lo e a médica veterinária Milene Pugliesi Zapala realizou o atendimento de primeiros socorros no parque. Foi constatada inicialmente uma fratura exposta do membro posterior direito.

Veja também:
Mulher fica ferida após ser atropelada em Brusque

Bombeiro militar da reserva morre após sofrer mal súbito, em Brusque

Bebê nasce em ambulância do Samu a caminho do hospital, em Brusque

Em seguida, a Cutia foi levada à clínica SOS Animais, conveniada ao Zoo, para ser submetida a cirurgia. “Fizemos o raio-x e constatamos ferimento à bala, provavelmente em decorrência de caça ilegal. Infelizmente, ainda existem pessoas que caçam esses animais para comer”, explica a veterinária.

De acordo com ela, após o exame foi decidido pela amputação do membro, porque o osso apresentava fratura múltipla e o ferimento já tinha bastante infecção, o que demonstrava que o animal estava há alguns dias sofrendo. “Vimos que não valeria a pena colocar pino devido a grande infecção. Quadro que poderia evoluir para uma Osteomielite e o animal vir a óbito”, detalha Milene.

Prefeitura de Brusque/Divulgação

Acolhimento
Após a cirurgia a Cutia foi levada novamente para o Zoo onde recebe os cuidados pós-operatório. “A partir de agora ela precisa ficar em cativeiro. Não há condições de soltura, pois é um animal que facilmente pode ser atacado por outros animais”, revela a veterinária.

Segundo ela, um dos papéis que o Zoológico desempenha, e muitas vezes é desconhecido pelo público, é atuar como local de acolhimento para animais vítimas de caça ilegal. Embora o Centros de Triagem de Animais Silvestres (Cetas) do Ibama, em Florianópolis (SC) seja o órgão específico para este fim.

Veja também:
Imóveis dos ex-trabalhadores da Schlösser seguem sem perspectiva de venda 

Agência do Ministério do Trabalho em Brusque será mantida

Construção do poço artesiano no bairro Dom Joaquim ainda não foi iniciada

Visite o Zoo
O Zoobotânico de Brusque disponibiliza para visitação 57 espécies, sendo 13 répteis, 18 mamíferos e 28 aves. O parque abre de terça a domingo, das 8h às 17h30. E o valor ingresso é R$ 5.

Crianças com menos de cinco anos e adultos acima de 60 não pagam ingresso.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio