3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo “Por que nem todos os dias são dias de sol?”

A companhia carioca Artesanal Cia. de Teatro se apresenta no Teatro CESCB no dia 22

3º BQ(en)cena apresenta o espetáculo “Por que nem todos os dias são dias de sol?”

A companhia carioca Artesanal Cia. de Teatro se apresenta no Teatro CESCB no dia 22

Durante dois meses, a Artesanal Cia. de Teatro realizou um trabalho de pesquisa com cerca de 30 crianças, que foram estimuladas a formular suas opiniões sobre diversos temas, como amor, liberdade, vida e medo. “A companhia ouviu diversas respostas, só possíveis dentro da filosofia pura e direta das crianças: ‘O amor é gostar de alguém e ficar juntos. Liberdade é não estar preso. O medo é algo que sentimos quando está escuro. Ser adulto é não poder brincar”, explica o produtor Henrique Gonçalves. Partindo das respostas das crianças, construíram o espetáculo “Por que nem todos os dias são dias de sol?”, que será apresentado no 3º BQ(en)cena.

Com classificação etária livre, a apresentação ocorre no Teatro CESCB, às 19h30min, e os ingressos já estão à venda na bilheteria do teatro e na livraria Graf. Com direção geral de Gustavo Bicalho e Henrique Gonçalves, o espetáculo apresenta quatro contos distintos, narrados cada um dentro de uma linguagem e técnica diferentes, apresentadas como pequenas fábulas, ressignificadas pela arte teatral.

O espetáculo é dividido em quatro contos. O primeiro fala de um menino que tem medo de uma velha que se senta todos os dias no banco de uma praça. Porém, sua curiosidade faz com que ele se aproxime dela e descubra que as lembranças são histórias que contamos para as outras pessoas.

O segundo é sobre uma menina que gosta de pássaros e que tenta ajudar seu vizinho a soltar uma pipa que ficou presa nos galhos de uma árvore. O terceiro traz um homem que conversa com objetos em seu escritório, após seu filho ter lhe dito que prefere continuar criança para sempre, pois acha que é muito chato ser adulto.

O quarto, conta a história de uma menina que engole uma semente de laranja, achando que dessa forma um bebê irá crescer dentro de sua barriga. Mas, ao perceber que nada acontece, começa a achar que uma árvore está crescendo dentro dela.

A peça estreou em maio de 2016, em São Paulo, e em outubro do mesmo ano, no Rio de Janeiro. É vencedora do Prêmio SP de Incentivo ao Teatro Infantil e Jovem (2016) nas categorias de Melhor Iluminação e Melhor Trilha Sonora, e, vencedor do Prêmio Zilka Sallaberry de Teatro (2017), nas categorias de Melhor Iluminação e Menção Honrosa – linguagem de animação – pela excelência da confecção e manipulação.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio