Acusado de balear homem em briga no Steffen está preso

Alexandre Nichelatti também precisou de atendimento médico porque atirou na própria mão

Acusado de balear homem em briga no Steffen está preso

Alexandre Nichelatti também precisou de atendimento médico porque atirou na própria mão

Alexandre Nichelatti, 27 anos, já está na Unidade Prisional Avançada (UPA) de Brusque. Ele é acusado de ter atirado em Cleomar de Epíndola, conhecido como Negão, durante uma briga no Auto Posto Azza, no Steffen, neste sábado, 9, à noite.

A delegada de plantão colheu os depoimentos e determinou a prisão em flagrante logo após a ocorrência. O pedido foi acatado pelo Judiciário e Nichelatti ficará preso preventivamente até o julgamento, que, ao que tudo indica, deverá ser no Tribunal do Júri, por tentativa de homicídio.

Nichelatti precisou de atendimento médico ainda no sábado, visto que estava ferido na mão por ter atirado em si mesmo durante a briga.

A vítima, que levou um tiro na perna, foi operada e continua internada no Hospital Azambuja, de acordo com as últimas informações obtidas pela Polícia Civil.

O caso
Segundo os relatos feitos na Delegacia de Polícia Civil, Negão estava numa festa de confraternização no posto, e ao lado havia outra festa, na qual estava Nichelatti.

Segundo os relatos, Nichelatti pegou seu Peugeot 307 e fez três “cavalinhos de pau” em frente à festa de Negão. Na terceira vez, ele saiu do carro e apontou a arma.

Quando viu o revólver, Negão partiu para cima de Nichelatti. No meio da briga, Negão foi ferido na perna, enquanto que o autor dos tiros atingiu a própria mão.

Depois do tiro, Nichelatti foi desarmado e fugiu pela rua, segundo o que consta no boletim de ocorrência.

A Polícia Militar foi chamada e encontrou Nichelatti numa residência perto do posto. Um dos PMs contou que o homem estava todo ensanguentado por causa do ferimento na mão.

Até o momento, não está claro o motivo que levou ao desentendimento entre Nichelatti e Negão. Contudo, uma das testemunhas relatou que ele foi colega de trabalho de uma das pessoas que estavam na festa, o que poderia ser a razão do conflito.

Nichelatti foi levado ao Hospital Azambuja para atendimento antes de ser preso.

A arma calibre 32 usada para os tiros foi encontrada no posto pelos policiais. O Instituto Geral de Perícias (IGP) fez a perícia do local e o revólver foi apreendido.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio