Agências da Celesc de Brusque, Guabiruba e Botuverá estão fechadas por causa de greve

Trabalhadores querem reajuste salarial e manutenção de direitos adquiridos

Agências da Celesc de Brusque, Guabiruba e Botuverá estão fechadas por causa de greve

Trabalhadores querem reajuste salarial e manutenção de direitos adquiridos

A greve dos trabalhadores da Celesc se iniciou na segunda-feira, 26, às 6h, em várias cidades do estado, dentre as quais Brusque, Guabiruba e Botuverá. Nos três municípios da região, segundo o Sindicato dos Trabalhadores Eletricitários do Vale do Itajaí (Sintevi), a adesão foi de 100% e as agências permaneceram fechadas.

A categoria reivindica reajuste salarial de 10%, considerando que a inflação do período foi de mais de 9%. De acordo com o movimento sindicalista,  a Celesc não ofereceu qualquer reajuste salarial.

Segundo Lucio da Silva, um dos diretores do Sintevi, não houve evolução nas negociações com a companhia de eletricidade, por isso os trabalhadores resolveram entrar em greve por tempo indeterminado.

“Estamos reivindicando o que todo o trabalhador quer: a reposição”. Além disso, a categoria também cobra a manutenção de direitos adquiridos. “Estamos negociando há alguns dias e a empresa não se dispôs a colocar índices aceitáveis”, completa o diretor do Sintevi.

Além do reajuste salarial, os sindicatos não querem a perda de direitos para os trabalhadores que forem admitidos daqui em diante. Além do Sintevi, outros cinco sindicatos regionais catarinenses aderiram ao movimento.

Não há números oficiais e precisos sobre a adesão à greve. “O movimento estadual, tem uma adesão muito positiva e muito grande”, diz o sindicalista.

Como a greve não tem data para terminar, o sindicato afirma que está aberto para as negociações com a Celesc. De acordo com um dos sindicatos que aderiram à paralisação, foi solicitada a mediação do Ministério do Trabalho, para que seja feito o dissídio, a fim de garantir pelo menos a reposição aos empregados.

Celesc

“Em razão das negociações do Acordo Coletivo de Trabalho 2016-2017, os sindicatos que representam os empregados da Celesc decidiram pela paralisação de atividades a partir desta segunda-feira, 26, até que a negociação com a Empresa chegue a um consenso.Devido à paralisação, o número de empregados é menor e, por este motivo, o atendimento prestado ao público nas lojas de atendimento estará temporariamente prejudicado”, afirma em comunicado a Celesc.

Enquanto isso, a empresa informa que os consumidores que necessitarem de atendimento devem ligar no atendimento ao cliente e ou usar a agência web.

Alternativas à greve
Telefone: 0800 480 120
Internet: celesc.com.br

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio