Conteúdo exclusivo para assinantes

Aos 30 anos, vendedor transforma sonho de ter uma casa na árvore em realidade

Motivado pela paternidade, Deyvid Thiago Hinhel construiu o espaço do jeito que sempre desejou

Aos 30 anos, vendedor transforma sonho de ter uma casa na árvore em realidade

Motivado pela paternidade, Deyvid Thiago Hinhel construiu o espaço do jeito que sempre desejou

Uma realização que demorou 30 anos para se concretizar. Esse foi o tempo que Deyvid Thiago Hinhel levou para tornar possível o sonho de criança: ter uma casa na árvore. Há um ano, o vendedor começou a tirar os rabiscos do papel e transformá-los em realidade. De etapa em etapa, Hinhel construiu uma casinha de 9 m² nos fundos de sua residência, no bairro Santa Rita.

A maior motivação para a realização do sonho de infância foi após se tornar pai. Com 1 ano e meio, o pequeno Lucas já pode desfrutar aos poucos da casinha e, em breve, Miguel, que ainda está na barriga da mãe, Carina Floriani Hinhel, também brincará com o irmão.

O projeto arquitetônico da casa foi todo feito por Hinhel que, com a ajuda da internet, desenhou cada detalhe. “Fiz uns rabiscos, pesquisei na internet alguns modelos para ter ideias e fui fazendo o meu projeto”, conta.

Com a ajuda do amigo Joci Reis, profissional que tem todas as ferramentas necessárias para a execução, Hinhel colocou a mão na massa para dar vida ao seu sonho. “Fui fazendo por etapas. Em outubro do ano passado comprei a parte do pergolado. Em janeiro fiz as sapatas e fevereiro comecei a fazer o pergolado”.

Em setembro o assoalho foi colocado e, neste mês Hinhel comprou o restante do material para concluir a construção. “A parte de acabamento e instalação elétrica eu mesmo que estou fazendo”.

A casa de 9 m² foi feita com eucalipto. A área interna tem 6,6 m² e a varanda da casa 2,4 m². A altura do chão até a casa é de 2 metros. “A casinha ainda está vazia, a ideia é ter espaço para a criançada brincar. Vou fazer umas prateleiras para guardar alguns brinquedos”, diz.

Hinhel ressalta que a casinha ainda não está finalizada, pois ainda falta o balanço e o escorregador. “Eu me sinto realizado, porque depois de anos eu finalmente consegui realizar um grande sonho de criança, que ficará para meus filhos e afilhados brincarem”, comemora.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio