Após atraso de fornecedora, lojas vendem 110 camisas do Bruscão em três horas

A previsão para a chegada do modelo 1 (colorida), é apenas para o início de abril

Após atraso de fornecedora, lojas vendem 110 camisas do Bruscão em três horas

A previsão para a chegada do modelo 1 (colorida), é apenas para o início de abril

Com 15 dias de atraso oficial, as camisas do Brusque Futebol Clube começaram a chegar nas lojas do município no fim da tarde de quinta-feira, 2. O primeiro lote tem apenas os modelos 2 (branca) e 3 (preta). A previsão para a chegada do modelo 1 (colorida), é apenas para o início de abril. As peças podem ser encontradas nas lojas Lemus Esportes, Gevaerd Calçados, Adriano e Havan, e estão sendo comercializadas pelo valor sugerido de R$ 99. Das 400 camisas que chegaram em Brusque, 110 foram vendidas no mesmo dia, em um
período de três horas.

O conselheiro e membro do departamento de futebol, André Rezini, conta que o atraso ocorreu porque a fornecedora Kanxa acumulou trabalhos de outros clubes, o que prejudicou no processo de entrega. “Ano passado chegamos a comentar extraoficialmente o desejo do clube em disponibilizar as camisas para vendas de Natal. Mas como faltava a assinatura de alguns contratos com patrocinadores, não conseguimos mandar a tempo para a Kanxa”, explica.

No primeiro lote foram solicitadas a produção de mil peças para as lojas de Brusque, além de algumas magazines espalhadas pelo país. Rezini afirma que a demora não representa perda financeira para o clube, que recebe um percentual da venda das camisas. “Mas sentimos pelos torcedores, que estavam aguardando a camisa desde o primeiro jogo”, diz.

Ele ressalta que a direção do clube está satisfeita com procura das camisas e com o comparecimento da torcida no primeiro jogo em casa, contra o Criciúma. “Apesar do resultado do jogo de quinta-feira ter sido anormal para nós, pois tivemos um apagão durante todo o jogo. Não era o que esperávamos, mas faz parte do futebol”. Rezini acrescenta que a expectativa do clube para o Campeonato Catarinense é muito grande e acredita que o time conseguirá novas vitórias que apagarão a segunda rodada da lembrança do torcedor.

Grande procura

Assim que as camisas do time chegaram às lojas de Brusque, foram feitas divulgações nas redes sociais. Na Lemus, em um curto período de tempo, das 150 peças que vieram do primeiro lote, 70 foram vendidas. A gerente de marketing Andressa Cristina Beuting Orduz conta que muitos clientes já haviam feito reservas e aguardavam o produto. “Assim que chegou, publicamos na rede social e entramos em contato com as pessoas que fizeram reservas”, diz.

Andressa diz que a venda dos modelos branco e preto está equilibrada. A intenção agora é de que até no meio desta semana sejam vendidas o restante das camisas. O segundo lote já está previsto para chegar na loja daqui a 20 dias.

O proprietário da loja Gevaerd Calçados, Marcelo Gevaerd, conta que das 150 camisas que chegaram, 30 foram vendidas em três horas. “É um excelente número de vendas para nós, mas o que percebemos é que muitas pessoas vieram em busca da camisa vermelha [modelo 1]”. Apesar disso, o modelo 3 (preto) foi o mais vendido.

Das 100 peças que chegaram à loja Adriano, dez foram vendidas no primeiro dia. “Esse é o segundo ano que vendemos a camisa. Em 2016 vendemos 150 peças durante todo o ano, por isso agora esperamos ultrapassar essa quantidade”, diz o proprietário Jair Adriano.

Na Havan, a previsão para a chegada das camisas é hoje, com 30 peças do modelo 2 (branco). A líder de loja, Taisa de Lima, conta que a segunda remessa chegará somente na próxima segunda-feira, 13, com 180 peças da camisa preta e 90 da branca.

Sem modelo infantil

Um dos fatos que chamou a atenção dos lojistas durante a comercialização das peças foi a procura por camisas infantis. “Tem muita criança querendo a camisa para torcer para o Bruscão, mas não tem o modelo infantil”, conta Gevaerd.

Andressa, da Lemus, relata que percebeu a mesma procura e lamenta não poder atender ao público infantil. “Tem apenas camisa masculina, nos tamanhos P, M, G e GG”.

Nova linha de produtos

Na noite de quinta-feira, durante o jogo do Brusque contra o Criciúma, foram vendidas as toalhas oficiais do time no estádio Augusto Bauer.

Rezini conta que são quatro modelos de toalhas de banho e praia, que são vendidas por R$ 25. “Neste primeiro momento estão sendo vendidas apenas no campo, durante os jogos, mas em breve disponibilizaremos para as lojas que tiverem interesse em comercializar”.

Para o fim de fevereiro a intenção do clube é lançar mais um produto oficial do time: serão dois modelos de bonés personalizados. Rezini diz que assim como as toalhas, primeiro serão vendidos nos estádios, e depois nas lojas.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio