Bruscão dá um show no Gigantinho e vence o Figueirense

Placar de 2 a 0 na estreia do returno dá moral para equipe que busca o título da etapa

Bruscão dá um show no Gigantinho e vence o Figueirense

Placar de 2 a 0 na estreia do returno dá moral para equipe que busca o título da etapa

Se o Bruscão quer ser campeão do returno, o primeiro passo foi dado com classe. O time deu um show de bola e aplicação tática no Figueirense, vencendo por 2 a 0 dentro do Augusto Bauer. A partida foi neste domingo, 12, válida pelo Campeonato Catarinense. O próximo compromisso do quadricolor será contra o Criciúma, no Heriberto Hülse.

Ficou barato

O Figueirense escapou de levar uma goleada já no primeiro tempo. João Carlos, Eliomar e Belusso estavam impossíveis. Isso somado a uma marcação leve feita pelo alvinegro, que deixava os homens de meio-campo trabalharem à vontade, resultou em uma verdadeira panela de pressão quadricolor. O time superou até a ausência de um nome importante, Leilson. O volante está lesionado, o que deu espaço para Assis na titularidade.

O gol único da etapa inicial saiu aos sete minutos. Boquita achou Eliomar que dominou com espaço, viu a corrida de Belusso e tocou por cima. O artilheiro tirou de Thiago e colocou lá dentro, marcando seu sexto gol no campeonato. O tempo foi passando e o Brusque pressionando. Aos 28, Ricardo Lobo achou João Carlos com toque de letra, o lateral cruzou bonito e Belusso cabeceou à queima roupa, mas Thiago fez milagre. Eliomar arriscou dois chutes perfeitos na sequência, mas Thiago era o estraga-prazeres da tarde de domingo e trabalhou bem.

Mas nem só de boas notícias viveu o Brusque. O time teve a saída de Clayton após dividida em uma cobrança de escanteio. Alexandre Carvalho entrou pela primeira vez depois daquele incidente com o Metropolitano.  O lateral João Carlos levou o terceiro cartão amarelo e não joga contra o Criciúma na próxima rodada do Catarinense.

Expulsão e brilhantismo

A pressão inicial foi toda do Figueirense, mas aos 20 minutos de partida a situação ficou boa para o time da casa. O volante Josa fez falta dura e recebeu o segundo cartão amarelo, sendo expulso na sequência. Pingo observou o bom momento do time e apostou na ofensividade de Michel Douglas no lugar do ostracismo de Assis. Mais uma decisão acertada do técnico: aos 32, ele foi lançado na esquerda, ganhou da defesa adversária na corrida e tocou na saída de Thiago, 2 a 0.

O time podia ampliar e marcar o terceiro, mas se aproximando do fim da partida, os atletas optaram por tocar bola e matar o tempo. Ricardo Lobo teve chances de fazer, bem como Belusso e Michel, mas a bola não entrou mais. No apito final, aplausos ao show do Bruscão no Gigantinho. A equipe completa a quarta partida sem sofrer gols e está invicto há cinco jogos.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio