Brusque empata com Tubarão e conquista ponto fora de casa no Campeonato Catarinense

Time teve chances claras de sair vencedor, mas defesa quadricolor foi o grande destaque da partida

Brusque empata com Tubarão e conquista ponto fora de casa no Campeonato Catarinense

Time teve chances claras de sair vencedor, mas defesa quadricolor foi o grande destaque da partida

Se não dá com o ataque, a defesa resolve. O Bruscão beliscou um ponto importantíssimo fora de casa contra um até então embalado Tubarão ao empatar em 0 a 0 dentro do estádio Domingos Gonzales. O quadricolor teve, inclusive, chances claríssimas de balançar as redes, mas foi o setor defensivo o de maior competência dentro da partida.

O duelo entre Brusque e Tubarão foi disputado na noite de sábado, 3, válido pela sexta rodada do Campeonato Catarinense. Com o resultado, o Bruscão vai a oito pontos e permanece na terceira posição, contudo pode cair na tabela no complemento da rodada. Agora, o próximo compromisso é contra o Ceará pela Copa do Brasil na próxima quarta-feira, 7.

Chances desperdiçadas
Bruscão e Tubarão fizeram um duelo de momentos no primeiro tempo. Os 25 minutos iniciais de jogo foram todos do time visitante. O quadricolor não somente teve chances claríssimas e desperdiçadas de abrir o marcador em Tubarão, como também colocou o Tubarão na roda, trocando passes e buscando o melhor momento de atacar, cumprindo com excelência a cartilha de Pingo.

O lance que estreou as chances desperdiçadas do Brusque foi aos 10 minutos. Wilson Junior recebeu grande bola, chutou mas a bola pegou na defesa e desviou, traindo o goleiro Junior. Para alívio da torcida local, ela foi pingando para fora.

Na sequência, aos 12, o lance inacreditável da noite: Wilson Junior foi lançado por Jean Dias, correu ao fundo e cruzou, a bola sobrou limpa para Rafinha, o goleiro estava vendido e o gol se escancarava para o atacante, mas ele errou a batida e praticamente atrasou para o arqueiro Junior. Sobrou para Carlos Alberto a terceira oportunidade jogada fora. Em um cruzamento para a área, Junior deu um tapa, ela sobrou com o volante que girou chutando, mas botou muita força e ela subiu.

A situação mudou de figura quando João Carlos, lateral, foi substituído e preservado. O volante Luizinho entrou, e Carlos Alberto ficou na direita, mas o jovem atleta não conseguiu prender muitas bolas e foi responsável por grande parte dos contra-ataques adversários. A maior oportunidade do tricolor foi com Guilherme Amorim, em cabeçada livre que ele mandou pra rua.

Porém, faltou competência ao ataque dos donos da casa e, com isso, a partida encerrou a primeira etapa sem gols.

Segurando como nunca
O Bruscão aproveitou para valorizar o ponto fora de casa, e passou a atuar de maneira mais defensiva no segundo tempo. O esquadro de Pingo até teve oportunidades de sair vitorioso – Jean Dias chegou a acertar o pé da trave em cobrança de falta – mas nada feito.

Do outro lado, o Tubarão, com pressão de uma irritada torcida, tentava de todo o jeito o gol. Contudo, apresentou um nervosismo atípico dentro de casa, o que fez com que jogadas erradas acontecessem o tempo todo. Além disso, o grupo defensivo composto por Neguete, Antônio Carlos, Douglas Silva, Carlos Alberto e França funcionou bem demais, e a grande maioria das jogadas foi eliminada já na raíz.

Com isso, o Bruscão volta para casa carregando um ponto na bagagem com a sensação de dever cumprido dentro do Domingos Gonzales.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio