Brusque Jeep Clube completa 25 anos de conquistas

A primeira diretoria foi eleita em 4 de agosto de 1991, e formalizou oficialmente a fundação do grupo

  • Por Redação
  • 10:32
  • Atualizado às 16:17

Brusque Jeep Clube completa 25 anos de conquistas

A primeira diretoria foi eleita em 4 de agosto de 1991, e formalizou oficialmente a fundação do grupo

  • Por Redação
  • 10:32
  • Atualizado às 16:17
  • +A-A

Há 25 anos, em 4 de agosto de 1991, iniciava a atividade do Brusque Jeep Clube, com a eleição da primeira diretoria. A partir de então, todo ano os sócios comemoram a data de fundação. Neste ano, após a participação no desfile cívico do município, o clube fará um almoço festivo e no fim de semana, realizará um passeio de 150 km por trilhas de Brusque até Itaiópolis, no Norte catarinense.

Leia também: Plebiscito do O Sul é o Meu País será realizado no dia anterior às eleições

A ideia de montar o clube surgiu em 21 de abril de 1991, quando um grupo de oito amigos faziam um passeio de jeep por Faxinal do Bepe, em Indaial. Vilmar Walendowsky, Humberto Rezini, Maurício Witkowsky, Altair Lauritzen, José de Oliveira, Beto Foz e Ivo Heinig Junior pensaram que já estava mais do que na hora de criar um nome para o grupo que sempre saía junto para realizar os passeios de jeep em família. Um mês depois, Vilimar Ullrich se juntou ao grupo.

O primeiro presidente, e que está novamente à frente da diretoria, Vilmar Walendowsky, o Negão, conta que o clube tem um papel social e de integração entre as famílias. Todos os meses costumam fazer reuniões e passeios com acampamentos. “Esse sempre foi nosso foco, e por isso nossos filhos cresceram todos juntos e hoje também gostam desse meio e já participam conosco dos eventos”, diz.

Desde que foi fundado, o grupo sempre pensou em ações sociais, por isso, todo fim de ano realiza o Natal Solidário, onde já conseguiu arrecadar cerca de 600 brinquedos e entrega para as crianças no interior do município. Além disso, também visita casas de repouso para fazer doações para as pessoas que estão internadas ou para a própria entidade. “O início de qualquer entidade é complicado, porque não tem nada pronto e tem que criar aos poucos. Mas o principal sempre tivemos, que é o companheirismo”, afirma Negão.

Negão Walendowsky foi o primeiro presidente do clube e, atualmente, está novamente à frente da diretoria / Foto: Miriany Farias
Negão Walendowsky foi o primeiro presidente do clube e, atualmente, está novamente à frente da diretoria / Foto: Miriany Farias

Os jipeiros também realizam um trabalho de utilidade pública, em que estão sempre à disposição da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, em casos de catástrofes naturais, como enchentes ou enxurradas.

Atualmente o clube conta com 40 sócios, sendo que tem capacidade limitada para apenas 50. Segundo o presidente, o próximo objetivo do grupo é arrecadar recursos para construir uma nova sede, que hoje fica na torre do pavilhão Maria Celina Vidotto Imhof. “Queremos um espaço que seja no meio do mato, para que possamos fazer as reuniões e já passar o dia entre os amigos”, diz.

A Fenajeep

Dois anos após a fundação do clube, alguns membros estavam em um bar no município, quando Negão teve a ideia do grupo realizar a Festa Nacional do Jeep (Fenajeep). “A gente sempre participava de uma competição em Lages, então pensei que deveríamos fazer algo aqui também. Todos me chamaram de louco, mas conseguimos levar o projeto a diante”, lembra.

Em reunião, acertaram a realização do salão do automóvel, competição indoor e corrida de jeep. A primeira edição já contou com aproximadamente 2 mil pessoas. Desde que lançou a ideia, Negão conta que desejava que a festa se tornasse a maior de Santa Catarina.

Porém, não imaginou que 23 anos depois, a Fenajeep seria reconhecida internacionalmente como o maior evento off-road da América Latina.

Sócios-fundadores

Dos amigos que fundaram o Brusque Jeep Clube, seis deles permanecem até hoje no grupo, sempre dispostos a ajudar e com energia de sobra para trazerem novidades para as próximas edições da Fenajeep.

Humberto Rezini, o Beto, é um deles. Inclusive, ele era o presidente do clube quando ocorreu a primeira edição do evento. “O clube sempre fez muito bem para minha vida e da minha família. Hoje já faz parte também da história dos meus filhos e netos”, diz, emocionado.

Sócios e famílias reunidos para comemorar o sucesso da primeira edição da Fenajeep, em 1994 / Foto: Miriany Farias
Sócios e famílias reunidos para comemorar o sucesso da primeira edição da Fenajeep, em 1994 / Foto: Miriany Farias

Rezini ressalta que sempre gostou muito de jeep, natureza, passeios e trilhas, paixões que herdou do pai. “Fomos muito felizes em fundar o clube, porque sempre deu muito certo e sempre prezamos muito pelo cuidado com a natureza. Em nossos passeios, temos o lema de o que é da cidade, volta para a cidade, como os lixos que produzimos”.

Altair Lauritzen diz que quando relembra os 25 anos, mal consegue acreditar no nível que o clube chegou. “É extremamente gratificante fazer parte da fundação e saber que deu frutos, principalmente a Fenajeep. Hoje, quando se fala em Brusque Jeep Clube, logo se associa à festa. Os nomes se fundem”, diz.

Vilimar Ullrich, o Chucrute, afirma que, atualmente, o clube está indo para a segunda geração de sócios, com a participação dos filhos dos fundadores. “É muito bacana, é um projeto que deu certo. Me orgulho muito em fazer parte desde o início”.

Para Maurício Witkowsky, é impossível largar o grupo, pois já faz parte da sua história de vida e está presente em seu dia a dia. “Chegar aos 25 anos de clube é uma alegria muito grande, porque jamais imaginaríamos que nos manteríamos fortes durante todos esses anos”.

Todos os momentos vividos pelo grupo estão ainda frescos na memória de Ivo Heinig Junior, que também ajudou a fazer com que o Brusque Jeep Clube saísse do papel. “Fizemos passeios inesquecíveis, que deles restaram muitas histórias e risadas, sempre prevalecendo a união entre amigos e família. O clube está atrelado à minha vida tanto nos momentos bons quanto os ruins”, lembra.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio