Buracos nas ruas de Brusque trazem prejuízos aos motoristas

Diariamente, borracharias e auto centers atendem veículos com problemas pela má conservação das vias

Buracos nas ruas de Brusque trazem prejuízos aos motoristas

Diariamente, borracharias e auto centers atendem veículos com problemas pela má conservação das vias

ecentemente, o motoboy Thiago Borges da Silveira, 24 anos, teve prejuízos ao cair com a moto em um buraco no bairro Guarani. O impacto foi tão grande que a roda traseira ficou amassada. “Um amigo meu consertou, mas o aro continua amassado. Se eu fosse trocar teria mais prejuízos, é complicado porque a gente trabalha pra ganhar um extra e ainda tem problemas”, diz.

Assim como ele, diariamente, muitos motoristas enfrentam problemas por conta dos buracos. O prejuízo maior, geralmente, é quando o pneu rasga e não é possível recuperar, aí é necessário substituir por um pneu novo.

Nas borracharias e auto center de Brusque é comum aparecer motoristas com problemas nos veículos devido aos buracos. O gerente do Auto Center Monteiro, Messias Alexandro Silveira, afirma que o estabelecimento chega a atender até dois clientes por dia com problemas causados pela má conservação das ruas. “Nos últimos meses esta situação está mais comum. O pessoal reclama bastante”, observa.

De acordo com ele, o conserto de uma roda que só foi amassada gira em torno de R$ 50, se o pneu rasga, o conserto pode chegar a R$ 70, entretanto, se precisar trocar o pneu aí o prejuízo é bem maior, pode ultrapassar R$ 300, dependendo a marca do pneu.

Na Paddock Auto Center, o gerente Rodrigo Medeiros afirma que o local costuma atender muitos clientes com pneu cortado. “Quando o pneu rasga, a pessoa tem que procurar conserto na hora, porque fica na mão”.

Ele ressalta que os buracos também danificam suspensão e amortecedor, porém, os defeitos aparecem a longo prazo. “Com o decorrer do tempo o problema vai aumentando até que o carro precisa ir para o conserto”.

Medeiros também observa que os problemas com buracos crescem ainda mais em dias chuvosos. “Quando é temporada de chuva, a gente nota uma diferença maior porque a própria chuva abre buraco no asfalto, entra água e solta, e aí acaba cortando o pneu. A cidade está naturalmente com buraco, e quando chove, aí o problema aumenta mais”.

No Gabbi Auto Center também é comum a reclamação dos motoristas em relação aos buracos. “Sempre tem cliente que teve problemas por cair em buraco, tem semanas que tem mais, outras, menos, mas é frequente. Na semana passada atendemos alguns casos, chega a ser até perigoso porque no momento que rasga o pneu, se está em alta velocidade, não tem quem segure. É complicado”, diz o mecânico geral Mauro Celso dos Santos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio