Campanha de vacinação contra poliomielite começa neste sábado, 16

Campanha de vacinação contra poliomielite começa neste sábado, 16

As crianças podem receber as gotinhas na primeira etapa da campanha de vacinação contra poliomielite 2012 a partir do próximo sábado, 16 de junho.

A mobilização está voltada para crianças menores de cinco anos, e a meta no município de Brusque é aplicar 6.657 doses. O atendimento será realizado até 6 de julho, nas salas de vacina das unidades de saúde.


Grasiela Costa, coordenadora de Vigilância Epidemiológica, informa que os pais devem levar a carteirinha de vacinação da criança e não deixar para procurar pelo atendimento na última hora.

– É muito importante que os pais levem seus filhos menores de cinco anos para realizarem a vacina, contribuindo para prevenir a doença e garantindo a saúde das crianças – alerta.


Ainda de acordo com a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, o Ministério da Saúde realiza a campanha anualmente em duas etapas.

– A proposta é termos a primeira etapa, neste mês, com a gotinha da vacina da poliomielite por via oral, e a segunda etapa, a partir de agosto, na campanha de multivacinação, com a inclusão da vacina injetável da poliomielite e atualização de vacinas que estiverem em atraso – explica.

Dia D

O primeiro dia da campanha de vacinação contra poliomielite, 16 de junho, será também o Dia D da mobilização. As unidades de saúde de Brusque estarão abertas das 8h às 17h para vacinação.

Nesta data, a Vigilância Epidemiológica terá cinco barreiras espalhadas pela cidade: na Havan, no Stop Shop, no Supermercado Big, na igreja católica do bairro Zantão  e no Mercado do Alemão, no bairro Bateas.

Poliomielite

A poliomielite é uma doença infectocontagiosa grave que provoca sérias lesões ao afetar o sistema nervoso, resultando em paralisia, principalmente, nos membros inferiores. A doença, também conhecida como paralisia infantil, é causada pelo poliovírus.

De acordo com o Ministério da Saúde, o Brasil está livre da poliomielite há mais de 20 anos. Em 1994, o país recebeu da Organização Mundial da Saúde (OMS) o certificado de eliminação da doença. Porém, é importante continuar vacinando as crianças porque o vírus da paralisia infantil permanece ativo em outros países.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio