Campeonato de Futsal Amador de Guabiruba tem rodada de tirar o fôlego

Tecelagem Martins, Têxtil Lira, Atlético Guabirubense e São Cristóvão avançam em jogos eletrizantes

Campeonato de Futsal Amador de Guabiruba tem rodada de tirar o fôlego

Tecelagem Martins, Têxtil Lira, Atlético Guabirubense e São Cristóvão avançam em jogos eletrizantes

A definição dos semifinalistas do Campeonato Municipal de Futsal Amador de Guabiruba ocorreu no último sábado em uma rodada eletrizante. Em jogos de tirar o fôlego, Tecelagem Martins, Têxtil Lira, Atlético Guabirubense e São Cristóvão avançaram. Esta última equipe se classificou via sorteio mesmo após a derrota por 5 a 2 para o Tecelagem Martins no primeiro jogo do dia.

Nos outros dois duelos, emoções não faltaram. Em um jogo pra lá de conturbado, recheado de cartões amarelos, paralisado após expulsão de treinador e com jogador saindo de quadra de maca após passar mal, Têxtil Lira eliminou a Kohmar com um gol no último lance de partida ao vencer por 5 a 4. O atual campeão Atlético Guabirubense sofreu, mas também avançou ao vencer o bom time do Carvoeiro por 3 a 2.

Na próxima fase a equipe pega agora a Tecelagem Martins, enquanto o Têxtil Lira enfrenta o São Cristóvão. Os jogos devem ser homologados para sábado, no ginásio João Scheffer e os horários ainda não foram definidos.
Jogão de reviravoltas

Têxtil Lira e Kohmar fizeram o melhor e mais agitado jogo da rodada em um duelo definido apenas no último lance de partida. O jogo foi nervoso desde o início, com jogadas mais ríspidas da Kohmar e muita reclamação dos atletas do Têxtil Lira. Foi em razão disso que o técnico Pedro Paulo Pereira Filho acabou expulso antes do fim da primeira etapa.

Nervoso, ele não quis sair de quadra e, quando saiu, atrasou o reinício da partida, sobretudo após o intervalo, ao se negar a ficar do lado oposto de onde estava seu time. O jogo só reiniciou após cerca de cinco minutos, quando jogadores do próprio time pediram para o técnico atender aos pedidos da arbitragem.

O grande destaque do confronto foi o camisa 10 do Têxtil Lira Paulo Roberto Nandi. Com jogadas de efeito, ele irritou os adversários, chegou a ser caçado durante boa parte da partida, mas comandou a equipe rumo à vitória. Somente no primeiro tempo, ele marcou dois belos gols ainda nos cinco minutos iniciais de partida. Também sofreu a falta que originou o terceiro gol, marcado por Jairo César Selva.

Entregue no jogo, a Kohmar conseguiu no gol de Émerson Luiz Estevão, o Cebola, voltar para a partida. O jogador ainda foi responsável por um lance de preocupação já na etapa final, quando caiu desacordado e chegou a ter convulsão em quadra após sofrer uma falta no ataque. Depois de cerca de 20 minutos de paralisação, o jogo foi reiniciado após o atleta ser encaminhado ao Hospital Azambuja, onde Cebola foi hospitalizado e já liberado cerca de duas horas depois.

A essa altura a Kohmar já tinha a classificação na mão. Depois do gol de Cebola, a equipe cresceu no jogo, se aproveitou de falhas do Têxtil Lira e buscou o empate ainda no primeiro tempo. Faltando 30 segundos para o fim da etapa, Jean Carlo Gums diminuiu. Logo na sequência, Josiano Mendes empatou. O próprio atleta foi o responsável pela virada já na etapa final, com três minutos de partida.

O que a Kohmar não esperava era de que o Têxtil Lira ainda conseguisse buscar uma reação já no fim do jogo. Após a paralisação para o atendimento de Cebola, faltando cerca de cinco minutos, o time adversário foi para cima e chegou ao empate com Jairo César aos 16min40s dos 20 regulamentares.

Mas a principal emoção da partida ainda estava guardada para os 30 segundos finais. Quando o jogo já se encaminhava para os pênaltis, Gustavo Tormena fez a sexta falta da equipe da Kohmar, o que possibilitou ao Têxtil a cobrança do tiro direto. Jairo César, que já havia anotado dois, foi para a cobrança no último lance de partida. Numa pancada, o goleiro Nilberto de Souza defendeu, mas na sobra o próprio jogador fuzilou as redes e fez a festa dos atletas do Têxtil Lira.

Tecelagem Martins 5×2 São Cristóvão
No jogo de abertura da terceira fase, Tecelagem Martins saiu na frente do São Cristóvão com gol de Erasmo Longen com apenas 35 segundos de jogo. Aos 17, Júnior Antonio Becker ampliou. São Cristóvão ainda diminuiu com Adriano Cardoso no minuto seguinte, mas Tecelagem consolidou a classificação no segundo tempo. Com apenas 15 segundos, a equipe do São Cristóvão vacilou de novo e tomou outro gol no início do jogo. Alexandre Sliepp, em chute do meio da quadra, fez o terceiro. O rival voltou a encostar na sequência com Cássio dos Santos, mas Alexandre novamente, e Altair farias Júnior sacramentaram a vitória do Tecelagem.

Atlético Guabirubense 3×2 Carvoeiro

No último confronto eliminatório da noite, o Atlético Guabirubense começou cedendo as principais chances de gol ao Carvoeiro, mas mesmo assim saiu em vantagem: o gol foi de Marcos Junior, aos 13 do primeiro tempo. Na segunda etapa, no entanto, o Carvoeiro conseguiu a virada e ficou próximo de eliminar os atuais campeões: Helton Valiati aos seis e sete minutos da etapa final fez os gols. Mas o Atlético afastou a zebra com o empate de Gilson Soares, logo na sequência. No fim, coube a Elton Lana confirmar o favoritismo dos atuais campeões com gol a três minutos do encerramento do confronto.

Semifinais

Têxtil Lira x São Cristóvão
Tecelagem Martins x Atlético Guabirubense

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio