Centenas de banners que eram jogados fora hoje são transformados em bolsas na Unifebe

Além de boas opções para presentear, as bolsas rendem boas lições de sustentabilidade

Centenas de banners que eram jogados fora hoje são transformados em bolsas na Unifebe

Além de boas opções para presentear, as bolsas rendem boas lições de sustentabilidade

Já faz muito tempo que reaproveitar materiais virou moda. Mas para uma moda
pegar, é preciso que a ideia seja prática, durável e agradável aos olhos. Criar coisas
com essas características a partir de produtos que já foram usados é um
desafio, mas para algumas pessoas com uma boa dose de criatividade isso não é
problema.


Problemão era o que o Centro Universitário de Brusque – Unifebe
tinha: o fazer com centenas de banners usados, que serviram para divulgar
informações, eventos e projetos, mas que depois de algum tempo perderam a
utilidade? Tudo acabava indo para o lixo.


Mas, de repente, o que era descartado ganhou novo valor e
passou a ser considerado matéria-prima para a produção de bolsas. A ideia surgiu
em 2011 e quem deu o ponta-pé inicial foi a professora Graziela Morelli,
coordenadora do Núcleo de Sustentabilidade da universidade. A moda pegou tão
bem que há um mês a empresária Andreia Brígido Bernardo, 26, foi contratada
pela universidade só para criar e confeccionar as bolsas.


> Veja imagens na galeria

Exclusividade


A preocupação com a estética é
grande, afinal, é importante gostar da bolsa para usá-la. De acordo com as
imagens, estampas e informações do banner, Andreia cria os modelos que,
portanto, são exclusivos. E nada é descartado, o que sobra do recorte do
banneré usado como aplicação em outra bolsa.


> Leia a matéria completa na edição impressa do jornal MDD desta segunda-feira, 22 de abril.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio