Chico Wehmuth pode ter sido assassinado

Laudo cadavérico aponta presença de chumbinho no estômago do ex-empresário

Chico Wehmuth pode ter sido assassinado

Laudo cadavérico aponta presença de chumbinho no estômago do ex-empresário

A Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso (Dpcami) está investigando a morte do ex-empresário e sócio da Quimisa S/A, Amílcar Wehmuth, o Chico Wehmuth, que aconteceu no dia 29 de junho. A suspeita é de que Chico tenha sido envenenado por chumbinho. De acordo com o delegado Alonso Torres, responsável pelo caso, neste momento a polícia trabalha para descobrir a causa da morte, que não necessariamente pode ter sido um assassinato.

Segundo Bruna de Souza Boff, uma das peritas que assina o laudo pericial, foi encontrado no conteúdo gástrico de Chico Wehmuth o pesticida Aldicarbe. Esta substância é presente no popular “chumbinho”. “Este é um dos venenos mais utilizados nos casos de homicídio e suicídio no Brasil. Na verdade, ele é um herbicida feito para a agricultura, mas descobriram que ele mata ratos e ele veio para o meio doméstico. Fizeram uma pesquisa no Brasil e o Aldicarbe é um dos principais componentes do chumbinho, em alguns estados. Em uma concentração muito alta, ele causa a morte rapidamente”, diz a perita.

Não é possível mensurar a quantidade da substância que estava no estômago do ex-empresário porque ela pode ter sido diluída. Bruna afirma que não tem conhecimento de que a substância Aldicarbe seja utilizado em qualquer outro tipo de produto ou tratamento. “Quando a gente encontra um veneno tipo esse em material biológico, provavelmente, é a causa da morte”. Para a perita, a investigação agora deve seguir com a suspeita de assassinato.

O inquérito investigando a causa da morte do empresário foi instaurado somente na segunda-feira desta semana porque o laudo não havia chegado e porque o delegado estava de férias. “E voltei esta semana de férias. Quando foi registrada a ocorrência, não havia motivos que levassem a instauração deste procedimento, não existia indícios de que necessitasse uma investigação. Com a chegada do laudo cadavérico, abriu essa possibilidade”, diz o delegado.
O responsável pelo caso afirma que, neste momento, a investigação se dá somente em relação ao motivo que levou o empresário a ter uma parada cardíaca. A simples presença da Aldicarbe não significa que ele foi assassinado. Há uma série de variantes a serem consideradas. Por exemplo, ele pode ter ingerido propositalmente, ou ter comido algo contaminado. Claro que a possibilidade de homicídio está incluída nesta lista de variantes. O delegado Torres não comenta sobre os detalhes da investigação e, portanto, sobre a presença de chumbinho no organismo de Chico Wehmuth.

Torres explica que a investigação também não está considerando suspeitos, pois nem mesmo a causa da morte foi determinada. O vazamento da informação de que foi encontrado no estômago do empresário Aldicarbe foi veiculada, primeiramente, pela imprensa de Blumenau. O delegado diz desconhecer quem possa ter contado à imprensa esta informação, mas que isso é “prejudicial” para o trabalho policial.

Morte

Perto da meia-noite do dia 28 de junho, Chico Wehmuth foi levado às pressas ao Hospital Azambuja. Depois de várias horas sob cuidado da equipe médica, por volta de 15h30, a morte dele foi decretada. O falecimento do político, empresário e entusiasta do esporte causou grande repercussão no meio empresarial e político de Brusque. Muitos dos entrevistados pela reportagem do jornal Município Dia a Dia demonstraram surpresa com a morte repentina.

Quem era

Amílcar Arnoldo Wehmuth era um dos sócios da Quimisa S/A. Foi candidato à prefeito de Brusque em 2000 e secretário de desenvolvimento econômico entre 1991 e 1994. Nessa mesma época foi presidente do Brusque Futebol Clube, responsável por levar o time à maior glória de sua história: o título de campeão catarinense de 1992. O empresário morreu no dia 29 de junho, aos 70 anos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio