Confira os bastidores da gravação de Celso Portiolli na Havan de Brusque

Apresentador segue na cidade até dia 2 de março, acompanhado de 50 profissionais do SBT

Confira os bastidores da gravação de Celso Portiolli na Havan de Brusque

Apresentador segue na cidade até dia 2 de março, acompanhado de 50 profissionais do SBT

As gravações do quadro “Comprar é bom, levar é melhor”, do Domingo Legal, do SBT, alterou a rotina da Havan na tarde desta segunda-feira, 19.

O apresentador Celso Portiolli chegou de helicóptero no estacionamento da loja por volta das 15h30 para a gravação da segunda temporada da atração. Ele foi recepcionado pelo empresário Luciano Hang e centenas de fãs e curiosos.

No quadro, 15 famílias têm uma hora para comprar o que quiserem na loja no valor de R$ 50 mil. Para levar os produtos para casa, os participantes precisam passar por um quiz de perguntas sobre conhecimentos gerais.

Cada pergunta terá um tempo determinado e um valor, e se for respondida corretamente dará ao participante a possibilidade de levar para casa todos os produtos selecionados.

Nesta edição, segundo o produtor Ricardo Pereira, pelo menos uma família de Brusque participará. Moradores de outros pontos do estado e de várias regiões do país estão inscritas. A seleção envolve uma avaliação virtual, além de entrevistas pessoais, para conhecer a história e as necessidades de cada uma.

Ao todo, 50 pessoas do SBT compõe a equipe. A produção fica instalada em estúdio montado dentro da Havan. A equipe chegou na cidade ainda no domingo, 18, onde ficam hospedados até o fim do trabalho, em 2 de março.

O material produzido na cidade será utilizado para toda segunda temporada. Segundo o produtor, elas serão feitas pela manhã e à tarde. Portiolli terá momentos para interação com os fãs nos intervalos do trabalho, dependendo do ritmo das gravações. No segundo semestre, uma nova visita à cidade deve ocorrer para a produção da terceira temporada.

Deficiência não é empecilho
A maior parte do público começou a se aglomerar no entorno do estúdio por volta das 13h. Muito antes disso, Felipe da Silva, 26 anos, embarcava em ônibus de Itajaí para Brusque para tentar uma aproximação com o apresentador. Deficiente visual, ele contou com a ajuda da cão-guia Bela, de dois anos e meio, para chegar até a loja.

Desde as 11h, eles esperavam em frente à Havan para tentar conhecer o apresentador. A falta de faixas de segurança foi um desafio no trecho entre a rodoviária e a loja. Silva costuma acompanhar a carreira do apresentador pela televisão e redes sociais. “É uma oportunidade de me aproximar”.

Fãs de carteirinha
As amigas Silvia Eduardo e Marisa Gonzaga viram os anúncios da presença do apresentador pela internet. Vieram do bairro Bateas para acompanhar a gravação. Para Silvia, além da beleza do apresentador, o carisma e a simpatia sempre chamaram a atenção e as motivam a acompanhar o programa todos os domingos.

Para Marisa, a possibilidade de ver Portiolli na cidade onde mora é motivo de orgulho. Desde o início da tarde, ela já estava em um dos pontos mais próximos do palco onde seria gravado o quadro para garantir algumas fotos com o apresentador.

A vez de Aparecida
De Guabiruba, Aparecida da Silva, 63, saiu de casa pouco após o meio-dia para tentar tirar uma foto com Portiolli. Durante a primeira passagem do comunicador pela cidade, não conseguiu vir por problemas de saúde. Na época, precisou se contentar com o relato da filha e da nora.

Segundo ela, as fotos feitas durante a gravação serão distribuídas em grupos de contatos dos familiares, para comprovar a realização do sonho antigo de conseguir uma foto com o ídolo. “Da outra vez, elas fugiram de mim e vieram. Agora não poderia deixar de vir, não perco um programa dele desde que o descobri na televisão”.

Assista ao vídeo:

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio