Cruzeiro vence o Corinthians no primeiro jogo da final da Copa do Brasil

Equipe celeste poderá empatar na partida de volta

Cruzeiro vence o Corinthians no primeiro jogo da final da Copa do Brasil

Equipe celeste poderá empatar na partida de volta

Com grande atuação de Thiago Neves, o Cruzeiro conseguiu uma importante vantagem sobre o Corinthians na final da Copa do Brasil. Em casa, a equipe venceu pelo placar mínimo a partida de ida, realizada nesta quarta-feira, 10, à noite.

O gol fora de casa deixou de ser critério de desempate nesta Copa do Brasil. Com isso, qualquer resultado com diferença de um gol a favor do alvinegro na volta levará a decisão para os pênaltis. Isso fez com que a derrota não fosse de todo ruim para o Timão. O Celeste ainda poderá jogar pelo empate.

Primeiro tempo
Thiago Neves foi o grande nome da primeira etapa. O experiente meia infernizou a defensiva corintiana e foi o responsável pelo gol e pelas chances mais perigosas de gol para o Cruzeiro.

O Cruzeiro já começou assustando. Empurrado pela torcida, o time foi para cima e obteve mais de 60% do tempo de posse de bola.

O talento de Thiago Neves apareceu pela primeira vez aos 18 minutos. O meia recebeu passe de Barcos, avançou até a entrada da área e soltou um tirambaço, mas Cássio defendeu. No rebote, Robinho cruzou para o mesmo Thiago cabecear para fora.

O lance deu mostras de que o meia estava a fim de jogo. O time do Cruzeiro continuou “em cima”. A equipe manteve maior posse de bola e levou mais perigo.

O Corinthians não foi mal, porém, não conseguiu se impor, mandar no jogo. O alvinegro também falhou ofensivamente, com desempenho fraco dos atacantes e meias.

Thiago Neves, por outro lado, estava voando. Ele foi o responsável por meter uma bola trave aos 34 minutos que levantou a massa celeste no Mineirão.

Decisivo, o meia cruzeirense não perdoou aos 45 minutos. Egídio fez linda jogada na lateral e cruzou para Thiago Neves, que mandou de cabeça para o fundo do barbante.

Equilíbrio
O segundo tempo começou do mesmo jeito que o primeiro terminou: Cruzeiro com mais posse de bola e fome de gol. Barcos, aos 18, recebeu lançamento açucarado e mandou de cabeça no canto oposto ao de Cássio. A bola passou muito perto, mas foi embora.

Já dos 20 minutos em diante o Celeste passou a deixar o Corinthians um pouco com a bola. Tanto é verdade que pela primeira vez no jogo o Timão teve mais tempo de posse.

Mesmo com mais bola no pé o alvinegro foi ineficiente. Não criou uma chance clara de gol sequer.

O Cruzeiro teve pelo menos 10 arremates na partida e poderia ter ampliado, apesar de ter tirado o pé do acelerador. Na parte final de jogo, Araos, do alvinegro, foi expulso aos 47 e pôs um ponto final à esperança corintiana de conseguir o empate.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio