Desafio Fenajeep marca segundo dia da 25ª Festa Nacional do Jeep

Prova de obstáculos empolgou o público nesta sexta-feira, 22

Desafio Fenajeep marca segundo dia da 25ª Festa Nacional do Jeep

Prova de obstáculos empolgou o público nesta sexta-feira, 22

Para encarar as provas da 25ª Fenajeep, não só carros potentes e fortes em sua estrutura são necessários, mas também muita habilidade, preparo, sintonia na equipe e concentração.

Sem dúvida, uma das provas que mais exige dos pilotos essa combinação é o Desafio Fenajeep, que iniciou nesta sexta-feira, 22, e vai até domingo, 24.

A prova, que conta com 36 participantes este ano acontece em frente ao Pavilhão da Fenarreco, na pista das disputas, e trouxe para os competidores os obstáculos mais próximos, entretanto não menos difíceis.

“Foi necessário, já que a pista ficou um pouco menor esse ano. Também em alguns obstáculos ‘pegamos mais leve’ por solicitação dos pilotos em relação aos outros anos, para evitar muitas quebras e máquinas na pista, e para a prova fluir mais. Apesar disso, temos os atoleiros, onde será necessário guinchar os veículos, além de outros obstáculos que irão exigir bastante das equipes”, esclarece o diretor do Desafio, Luiz Gustavo Ullrich.

Segundo ele, sem dúvida o Desafio Fenajeep este ano será especial, na edição de 25 anos festa, onde o público poderá conferir muita adrenalina e emoção. “Temos saltos, atoleiro, muito trabalho para o Zequinha, enfim. Será muito bacana, queremos que os pilotos também se divirtam e esperamos que o público goste”, completa Ullrich.

Sem quebra
Entre os pilotos as expectativas da competição são as melhores e a opinião em relação à prova unânime: completar a disputa sem que o carro quebre. O empresário de Blumenau, Alfredo Fritzke participa há três anos do Desafio e a equipe, de 12 pessoas, nas duas últimas semanas intensificou os trabalhos em cima dos dois jipes que irão participar da disputa.

“A pior parte do Desafio na pista são os dois troncos, que irá exigir muito dos pilotos, para acertar o pneu do carona, do lado contrário. E isso é bem difícil. Mas a gente sempre tenta. O sonho de todo o jipeiro é não quebrar”, conta. Fritzke desde os 11 anos participa das edições da Fenajeep, e sempre foi incentivado pelos pais, o que contribuiu para o seu envolvimento no mundo off-road.

“Com o tempo só criamos mais amor e o jipe cresce junto com essa paixão, com os acessórios que vamos incrementando. Já fizemos trilhas nas mais variadas partes do país, mas na Fenajeep é diferente. Aqui é o melhor lugar para encontrarmos todos os amigos do Brasil”, comenta.

Da mesma equipe de Blumenau, o mecânico Robson Deliz fala sobre o preparo e a dedicação feita aos veículos, com os melhores eixos, motores, turbinas, para garantir a chegada da equipe nas finais. “Apesar das mudanças na data da Festa conseguimos vir e estamos aí para competir. Deixamos alguns pontos mais fortes nos carros para enfrentar as quebras, assim como também trouxemos peças para substituir caso precise, e tentar chegar até o final”, acrescenta.

Primeira experiência
Quem também se preparou nos últimos meses para a 25ª Fenajeep foi empresário de Passo Fundo (RS) Fabrício Cunha. Ele, que já veio em anos anteriores como visitante, pela primeira vez encara o Desafio na Fenajeep como piloto, também na categoria Força Livre.

“Nosso maior meta é completar a prova sem quebrar, o que sem dúvida já será uma grande conquista. A prova tem bons competidores, experientes na categoria, que concorrem há anos. Estamos indo com os pés no chão e vamos tentar completar”, comenta.

Além disso, ele destaca que participar da 25ª Fenajeep é sempre uma experiência muito positiva, sendo um grande encontro de amigos. “O clima da Fenajeep é algo que só tem aqui. A magnitude desse evento é demais. É muito bom estar participando e espero que seja a primeira de várias vezes, como piloto”, acrescenta Cunha, que há três começou a se envolver com o mundo off-road a partir do convite de amigos.

Nesta sexta-feira, 22, a Fenajeep contou ainda com as provas de Gaiola Cross, disputadas a cada milésimo de segundo pelos pilotos.

Programação
A 25ª Festa Nacional do Jeep – Fenajeep acontece até domingo, 24, no Pavilhão de Eventos Maria Celina Vidotto Imhof (da Fenarreco) com a participação de pilotos, apaixonados pelo mundo off-road e famílias que buscam entretenimento, aventura, diversão e lama.

Neste sábado, 23, além das competições do Jeep Indoor, Desafio Fenajeep e Gaiola Cross, também acontece o Passeio Radical com saída às 8h30, o Passeio Expedition, com saída às 9h.

Já as Finais do Jeep Indoor, Gaiola Cross e Desafio Fenajeep, bem como as respectivas premiações acontecem no domingo, 24, a partir das 15h30.

Além disso, ao longo de todos os dias do evento o público também poderá prestigiar o Salão Off-Road, que mais uma vez contará com diversos expositores de peças, equipamentos e acessórios para veículos 4×4, e também conferir o 14ª Encontro Nacional de Preservadores de Viaturas Militares, que será outro diferencial do evento.

Interessados em participar dos Passeios Expedition e Radical ainda podem se inscrever no site do evento . A programação completa do evento, os horários das provas e a tabela de valores dos ingressos também estão disponíveis no site oficial da festa. Mais informações: (47) 3355-6196.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio