Em jogo de tempos opostos, Santos Dumont goleia o Limeirense por 5 a 1

Partida foi marcada pela diferença no nível de disputa nas duas etapas

Em jogo de tempos opostos, Santos Dumont goleia o Limeirense por 5 a 1

Partida foi marcada pela diferença no nível de disputa nas duas etapas

“Se a gente tivesse jogado assim no primeiro tempo…”. A frase dita no banco de reservas do Limeirense é confirmação que se viu em campo. O placar final foi 5 a 1, mas falar apenas dos números não revela as nuances da partida realizada no sábado, 25, à tarde, no estádio Primeiro de Maio, casa do Santos Dumont, pela terceira rodada do Campeonato de Futebol Amador de Brusque – Taça Zehn Bier.

Parece slogan de promoção de loja ou de fabricante de celular, mas o jogo entre Santos Dumont e Limeirense foi “dois em um”. Isso porque, em 90 minutos, foi possível ver: primeiro, o Tricolor do Limeira completamente perdido em campo e levando quatro gols em menos de 20 minutos; depois, a  mesma equipe aguerrida e dando trabalho ao forte Dumont.

O Santos Dumont também foi bipolar durante a peleja. Começou avassalador e enfiou quatro bolas no barbante antes mesmo de o cronômetro do árbitro indicar 20 minutos de jogo. Os gols foram bonitos. O primeiro saiu na cobrança de falta do camisa 10, Marcos Vinicius Peres, mais conhecido como Marquinhos.

Em seguida, o camisa 6, Alcemir Lima de Araúho Júnior, o Juninho, mandou para a rede após bela tabela. O terceiro veio com o zagueiro Flávio Luiz Ribeiro dos Santos. O camisa 4 subiu sozinho e testou bonito para a rede. E o quarto foi anotado por Lucas Souza, que vestia a 7. Tudo isso em menos de 20 minutos.

Nervosismo

Marcos Borges

O dia do Limeirense não foi dos melhores. Para começar, o time entrou atrasado em campo. Aí, o goleiro estava com uma camisa preta, mesma cor do uniforme do Santos Dumont. A solução foi pegar uma outra camisa emprestada do próprio Dumont, para que o arqueiro Anderson José Goes pudesse agarrar.

O técnico Anderson Miguel Costa bradou e cobrou os atletas, mas, após o furacão logo de cara, baixou o tom. Reclamou que o time não dava atenção aos seus ensinamentos, que a jogada a ser marcada ficava no lado direito da defesa.

Outro time
Guilherme Gomes Reis, camisa 7, fez o único tento do Limeirense no jogo, ainda no primeiro tempo. Na volta do vestiário, a camisa era a mesma azul, vermelha e branca, mas o Limeirense foi outro time, e o Santos Dumont também.

O Limeirense conseguiu marcar melhor e até criou boas oportunidades. Segurou o placar até quando pôde.

O Santos Dumont também virou a chave, mas negativamente. Desapareceram a criatividade e a velocidade do primeiro tempo, e a equipe só conseguiu um gol, novamente com Marquinhos, de falta.

Situação na tabela
O campeonato tem sete rodadas na fase de grupos, e quatro dos oito times da chave avançam ao mata-mata. Após três rodadas, o que se desenha para o Limeirense é beliscar a quarta vaga, mas o Poço Fundo também está na briga.

O Santos Dumont, mais uma vez, não deve ter dificuldades para passar de fase. O desafio da equipe é tentar reeditar as mesmas atuações na hora do mata-mata.

Outros resultados deste sábado:
Carlos Renaux 2×0 Abresc

Pombo FC 2×1 Marmoraria Brusquense

Paysandú 3×1 Sete de Setembro

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio