Em jogo marcado por confusão, Abresc ganha do Limeirense

Atacante Edgar fez três gols e garantiu o triunfo da equipe de Águas Claras

Em jogo marcado por confusão, Abresc ganha do Limeirense

Atacante Edgar fez três gols e garantiu o triunfo da equipe de Águas Claras

Na quarta rodada do Campeonato Amador de Brusque, a Abresc venceu o Limeirense por 3 a 1 neste domingo, 10, com bela atuação do veterano Edgar. No entanto, o futebol perdeu espaço para a confusão que aconteceu ainda no primeiro tempo.

A Polícia Militar precisou ser acionada devido ao risco de agressões físicas e a ameaças feitas pela equipe do Limeirense contra o trio de arbitragem. Apesar do clima tenso, o jogo terminou sem agressões.

Confusão
O clima começou quente no gramado do estádio no bairro Limeira. De ambos os lados, foram muitas reclamações desde o princípio para o árbitro Paulo Nand.

As divididas de bola foram fortes, e o futebol não foi à altura do confronto entre o líder do grupo 2 – Abresc – e o terceiro colocado do grupo 1.

O Limeirense saiu na frente aos 19 minutos. Um contra-ataque foi montado e a bola chegou à ponta direita. De lá, foi cruzada para o camisa 10, Evandro Ferreira dos Santos, que dominou e saiu cara a cara com o arqueiro Luciano Araújo Filho.

Evandro teve calma para finalizar bonito no canto oposto alto e marcar. A Abresc reclamou de impedimento no lance.

O empate do time de Águas Claras veio após uma bela trama. O camisa 33, Gabriel Khunen, passou para Edgar Bertolini. O parrudo e veterano atacante dominou e foi derrubado na área.

Atacante Edgar foi decisivo

Edgar bateu e fez o de empate aos 30 minutos. A comissão técnica, o banco e a torcida do time da casa reclamaram da marcação.

A confusão aconteceu dez minutos depois. Num lance confuso no canto esquerdo da grande área, um jogador da Abresc foi derrubado.

Houve confusão da arbitragem que, inicialmente, marcaria pênalti. Indignados, os jogadores do Limeirense foram para cima do juiz. O bandeira saiu de sua posição na lateral para ajudá-lo.

A confusão continuou para cima dos dois. O outro bandeirinha foi acionado para elucidar se havia sido pênalti ou não.

Foram minutos de muita pressão e reclamação em cima do trio. Dois integrantes da comissão técnica do Limeirense invadiram o gramado. O camisa 2, Diego Dias, foi expulso de campo.

Um integrante da comissão técnica da Abresc também invadiu o campo de jogo. Os dois times trocaram empurrões, e o trio de arbitragem ficou acuado.

Desfeita a confusão, Edgar bateu a falta e fez um belo gol. Isso aumentou ainda mais a indignação da equipe do Limeirense.

Com o apito final do primeiro tempo, comissão e atletas foram reclamar com o trio. Queixavam-se, principalmente, porque o juiz não havia expulsado ninguém da Abresc no meio da confusão.

Segurança da PM
O clima tenso fez a arbitragem acionar a Polícia Militar. Dois carros, com quatro PMs, fizeram a segurança na segunda etapa.

Os PMs ficaram posicionados à beira do gramado e não precisaram agir. Eles possuíam não só os equipamentos de praxe, mas também spray de pimenta – para conter multidões e grupos maiores de pessoas.

A presença policial automaticamente fez os ânimos se acalmarem. As queixas da arbitragem continuaram, mas em tom menos hostil e mais desportivo.

Dentro do campo, o jogo continuou com muitos erros e nível técnico baixo. A Abresc, com jogadores mais experientes, aproveitou a vantagem e segurou um pouco o ritmo.

Quando tudo parecia apontar para o 2 a 1, nos acréscimos Edgar, sempre ele, fez mais um e deu números finais ao jogo. O atacante foi o ponto de desequilíbrio na partida.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio