+

Empresa produz e distribui máscaras de tecido para população de Brusque

Latina Têxtil vai doar cerca de 20 mil unidades para moradores do município

Empresa produz e distribui máscaras de tecido para população de Brusque

Latina Têxtil vai doar cerca de 20 mil unidades para moradores do município

A Latina Têxtil, de Brusque, e a Diklatex, de Joinville, empresas do mesmo grupo, em parceria com a Ama Confecções e outras costureiras da cidade, estão produzindo máscaras de tecido e distribuindo de graça para a população de Brusque por conta do coronavírus.

Carla Botelho Mager, gestora de marketing das duas empresas, conta que a produção está sendo feito com tecidos técnicos e tecnológicos da Diklatex, e que o produto foi desenvolvido pelo setor de engenharia têxtil da empresa.

“Desde a semana passada estamos analisando o que nós como empresa poderíamos fazer para ajudar nesse momento tão delicado. Decidimos começar pelas máscaras, usando algumas malhas que temos em estoque”.

As empresas criaram uma rede para talhar, costurar e embalar os kits, que vão contar com quatro máscaras e a recomendação de higienização. A Sancris está ajudando doando as linhas para costura.

A rede de costura é composta com parentes e amigos dos nossos colaboradores, que estão fazendo este trabalho voluntário. As tiras são feitas com resíduo da indústria têxtil e são ajustáveis.

Se todos fizermos um pouco, temos grandes chances de passar por isso mais fortes, mais unidos e talvez mais rápido. É hora de ser solidário e empático”, ressalta Carla.

A expectativa é de que cerca de 20 mil máscaras sejam produzidas, e elas estão sendo entregues conforme ficam prontas, para disponibilizar mais rapidamente à população.

Divulgação

No Facebook (https://www.facebook.com/latinatextil) e Instagram (https://www.instagram.com/latinatextil), a Latina Têxtil tira dúvidas sobre a utilização das máscaras de tecido.

Mesmo que as máscaras de tecido não alcancem todos os parâmetros, elas geram uma barreira física que filtram impurezas presentes no ar e bloqueiam/reduzem a propagação dos fluídos aéreos quando espirramos. Outra grande vantagem é que as máscaras de tecido evitam o contato das mãos com boca e nariz, locais que devem ser preservados. Além disso as máscaras de tecido podem ser lavadas e reutilizadas, reduzindo assim o descarte de materiais”, diz o comunicado.

A Diretoria de Vigilância Sanitária de Santa Catarina (Dvis) destaca que as máscaras devem ser utilizadas apenas pelos pacientes sintomáticos, suspeitos do novo coronavírus e pelos profissionais da área da saúde que prestam assistência a pacientes.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio
Artigo anterior
Próximo artigo