Entidades de Brusque sugerem ações para auxiliar moradores de rua

Criação de um centro especializado de acolhida é uma das alternativas

Entidades de Brusque sugerem ações para auxiliar moradores de rua

Criação de um centro especializado de acolhida é uma das alternativas

O crescente aumento no número de moradores de rua em Brusque chamou atenção da Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) de Brusque, que reuniu na quarta-feira, 6, entidades da região para debater o assunto e buscar possíveis soluções.

Atualmente há aproximadamente 80 pessoas que vivem em situação de vulnerabilidade no município, de acordo com a Secretaria de Assistência Social e Habitação.

O tenente- coronel da Polícia Militar, Moacir Gomes Ribeiro, sugere que as entidades de classe se unam e realizem uma campanha de conscientização para que não sejam dadas esmolas. Ele sugere também a criação de uma Guarda Municipal de Patrimônio, para auxiliar os policiais nas abordagens em Brusque.

O diretor de Relações Empresariais da Associação Empresarial de Brusque (Acibr), Marlon Sávio Sassi, cita Balneário Camboriú como exemplo de trabalho em prol de moradores de rua. Ele conta que o acolhimento é realizado na Casa de Passagem do Migrante, onde são ofertadas quatro refeições, roupas, local para dormir e fazer higiene; passagens rodoviárias para cidade de origem; encaminhamento para o Centro de Atenção Psicossocial (Caps-AD) para pessoas com problemas com álcool e drogas; e encaminhamento para o mercado de trabalho junto ao Sistema Municipal de Emprego (Sime).

Centro POP

A representante da Assistência Social e Habitação de Brusque, Ana Janaina Medeiros de Souza, diz que a ideia é criar um Centro de Referência Especializado para População em Situação de Rua (POP). Ela explica que é uma unidade de referência ao atendimento especializado à população adulta em situação de rua. O Centro POP presta serviços especializados e continuados, para pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia e sobrevivência.


Ações definidas na reunião

  • Criação de uma campanha para não doar esmolas aos moradores de rua;
  • Audiência com o prefeito interino, Roberto Prudêncio Neto, para solicitar guardas patrimoniais nas praças Barão de Schneeburg e Gilberto Colzani;
  • Intensificação das rondas com motos nos pontos em que os andarilhos ficam reunidos;
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio