Estádio Augusto Bauer terá elevador para cadeirantes

Investimento de R$ 18 mil foi custeado pelo clube dono do Gigantinho, o Carlos Renaux

Estádio Augusto Bauer terá elevador para cadeirantes

Investimento de R$ 18 mil foi custeado pelo clube dono do Gigantinho, o Carlos Renaux

A partir da próxima semana o estádio Augusto Bauer contará com um elevador. O motivo é o acesso aos cadeirantes que são apaixonados pelo futebol, mas encontram dificuldades para chegar nas arquibancadas. A máquina chega no estádio na próxima segunda-feira, 3 de março.

O elevador é uma exigência do Ministério Público para que Gigantinho continue sendo palco de partidas oficiais. Também na segunda, será feita a obra da base da máquina, que será colocada atrás da arquibancada coberta, com acesso pela avenida Bepe Roza, a Beira Rio.

O objeto foi comprado pelo Clube Atlético Carlos Renaux, dono do estádio. Segundo o presidente do Vovô, Renato Petruschky, o Tato, foram gastos R$ 18 mil. “Nós deveríamos ter feito já no ano passado, pois o Ministério Público aprovou o uso do estádio com essa ressalva. No entanto, o primeiro orçamento foi de R$ 29 mil, e aí não tínhamos condições. Agora,conseguimos por um preço melhor”.

Cadeirantes agradecem

Guilherme Bruch teve muita dificuldade para acompanhar a partida entre Brusque e Corinthians na última quarta-feira, 1. Cadeirante, ele até teve acesso ao estádio, mas não conseguiu chegar na arquibancada coberta, local que é exigência do Ministério Público para que seja destinado aos deficientes físicos. Chegou até a pegar a chuva que caiu em Brusque antes da bola rolar. “Eu já havia acompanhado uma partida aqui, de menor proporção, e aí me ergueram até a arquibancada coberta, mas dessa vez não consegui”, completa.

Nos próximas dias, contudo, Brunch poderá acompanhar o Bruscão sem maiores problemas. Segundo Tato, a obra e a colocação do elevador devem terminar em cerca de sete dias. “É um elevador feito dentro da legalidade, aprovado por engenheiro e com aval do corpo de bombeiros”, completa.

Guilherme Bruch, cadeirante, teve dificuldade para acompanhar Brusque e Corinthians. Foto: Marcos Borges
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio