Estudo de implantação do transporte coletivo é finalizado

Projeto de lei será protocolado na Câmara semana que vem; audiência pública será realizada para apresentar projeto à população

Estudo de implantação do transporte coletivo é finalizado

Projeto de lei será protocolado na Câmara semana que vem; audiência pública será realizada para apresentar projeto à população

A empresa paranaense Tectrans, responsável pela elaboração do Plano Municipal de Transporte Coletivo de Guabiruba, finalizou o relatório na semana passada. Na próxima, o município vai enviar ao Legislativo projeto de lei para regulamentar a aplicação do projeto, que será apresentado em audiência pública, a ser realizada ainda neste mês.

Na sessão de terça-feira, a empresa deve enviar representante ao Legislativo para apresentar o projeto aos vereadores. No entanto, para que o plano possa ser colocado em prática, é preciso que os vereadores aprovem legislação regulamentadora do transporte público no município, ainda inexistente.
O secretário de Planejamento Urbano e Infraestrutura de Guabiruba, Wagner Butsch, explica que, após aprovado esse projeto regulamentador do tema, é que a prefeitura pode dar continuidade na implantação do plano, indo a Brasília buscar recursos.

No projeto básico está prevista a implantação de linhas de transporte público em todos os bairros e localidades de Guabiruba. Já estão definidos a quantidade de linhas, horários, quantidade de ônibus, demanda e preço da tarifa. Isso foi feito através de pesquisa de origem e destino, feita com os moradores dos bairros. Também está contemplada no projeto a construção de um terminal urbano.

Segundo Butsch, a previsão orçamentária da implantação do projeto deve ficar pronta ainda nesta semana. Os recursos, diz ele, serão captados no governo federal, pelo Ministério das Cidades. “O governo federal tem muitos recursos para transporte e mobilidade. Em 2013 sobrou 50% desse recurso, porque os municípios não buscaram. No caso, Guabiruba está buscando”, diz.

A audiência pública, que será marcada para este mês, servirá para que o projeto seja apresentado a toda a população, e para que possa ser debatido com a sociedade.
O estudo – contratado por processo licitatório ao custo de pouco menos de R$ 50 mil – iniciou em agosto. Na primeira etapa, a população respondeu perguntas sobre destinos de seu deslocamento e frequência. Também foi feito levantamento das vias públicas e dos principais acessos de entrada e saída do município.

O objetivo era identificar o número de pessoas dispostas a usar transporte público e quais seriam seus principais destinos. Em seguida, a empresa também fez contagem de veículos nas áreas mais movimentadas na cidade.
O plano prevê também implantação de pontos de ônibus, que seguirão o modelo escolhido durante o concurso realizado em 2013 pela prefeitura, em parceria com a Unifebe e Uniasselvi/Assevim.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio