Estudo de revitalização da rua Azambuja será apresentado à comunidade em julho

Núcleo de arquitetos de Brusque está desenvolvendo estudo urbanístico de toda a extensão da via

Estudo de revitalização da rua Azambuja será apresentado à comunidade em julho

Núcleo de arquitetos de Brusque está desenvolvendo estudo urbanístico de toda a extensão da via

O núcleo de Brusque do Instituto de Arquitetos do Brasil apresentará à comunidade, em julho, um estudo de revitalização da rua Azambuja. O projeto iniciou em 2016, em parceria com a Associação de Micro e Pequenas Empresas (AmpeBr), e tem o objetivo de promover a ressignificação urbana do local.

O IAB diz que historicamente a rua possui destaque como um lugar que já foi palco de vida urbana intensa, e que hoje sofre graves problemas relacionados ao esvaziamento dos seus espaços públicos e ao desaparecimento da urbanidade.

Segundo o instituto brusquense, as cidades contemporâneas brasileiras possuem um cenário em comum: o de fuga da população do espaço público, o controle e pouca diversidade de frequentadores e a falta de atividades nos espaços urbanos.

A entidade observa que o espaço público é fundamental para a vida urbana, pois propicia relações entre diversos grupos e é um dos principais motivos pelo qual as pessoas escolhem determinada cidade ou lugar para viver. “O quanto uma cidade ou um lugar pode acolher as pessoas?”, indaga o IAB.

Desta maneira, pensando na urbanidade, o núcleo de Brusque, por meio da equipe formada pelos arquitetos e urbanistas Karol Carminatti, Gisele Vanelli e Elaine Knihs, está desenvolvendo um projeto com levantamento de dados e informações, diagnósticos e propostas estratégicas que atingem todos os âmbitos de um estudo urbanístico, de toda a extensão da rua Azambuja.

O objetivo é criar um projeto piloto, com a participação da comunidade, buscando soluções para as problemáticas urbanas encontradas no local e criar espaços de urbanidade para o bem estar dos moradores e visitantes da rua Azambuja.

Etapas
O projeto é uma construção e é realizado em etapas, por isso a importância do debate com diversos profissionais e com a comunidade. Na noite de quarta-feira, 28, na área cultural da Escola de Natação Gaivota, no Centro de Brusque, a primeira etapa do estudo foi apresentada para os arquitetos do IAB.

Posteriormente, no dia 10 de julho haverá uma apresentação aos empresários da AmpeBr – parceira e incentivadora do projeto, e por fim, no dia 22, já com as sugestões e contribuições das reuniões anteriores, a apresentação será aberta a toda a população. O evento acontece no auditório do Santuário de Azambuja, e também tem o apoio do Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Santa Catarina (CAU-SC).

Principais objetivos do estudo
Requalificação urbana da área mediante a revalorização e implantação de equipamentos para moradores e turistas;

Criar um espaço de qualidade tornando-o flexível para eventos;

Estimular o adensamento da ocupação da área com diversidade de usos e perfis sociais, com ênfase no uso habitacional;

Otimizar o uso da infraestrutura, equipamentos e dos bens públicos;

Otimizar a mobilidade urbana em seus diferentes modais, criando condições para a integração entre deslocamento a pé, de bicicleta e transporte coletivo, restringindo a circulação interna de carros e criando áreas estrategicamente localizadas para estacionamento;

Tornar a rua Azambuja economicamente viável por meio de parcerias público privado;

Contribuir para o processo de inclusão social;

Aproximar a moradia dos locais de oferta de emprego;

Requalificação urbana da área mediante a revalorização e implantação de equipamentos turísticos;

Ser uma referência de planejamento urbano, econômico, turístico e ambiental.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio