Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Executiva estadual do PMDB agiu com firmeza ao orientar “boicote” à convenção nacional da sigla

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Executiva estadual do PMDB agiu com firmeza ao orientar “boicote” à convenção nacional da sigla

Presidenciável

Raul Sartori

Joio e trigo
Cá entre nós, independentemente da cor partidária do catarinense eleitor: agiu com firmeza a executiva estadual do PMDB, que formalizou a orientação para a não participação de filiados e delegados na convenção nacional da sigla, agendada para dia 7, em Brasília, mas já suspensa. Não é que a atual executiva nacional não tenha legitimidade para dar encaminhamento a questões importantes, como a mudança do nome da sigla ou à adoção de uma política de integridade, governança e compliance. O que ela não tem é moral alguma. Uma corja.

Convenção adiada
Aliás, foi o grito dado pelos catarinenses que fez acender uma luz vermelha na direção nacional, sob o comando do sempre notório e corrupto senador Romero Jucá, provocando o adiamento da convenção, que agora nem tem nova data. Outros diretórios também ameaçavam com boicote.

Ameaça
Leu-se ontem em pelo menos duas colunas da mídia impressa nacional que além do joinvilense Tufi Michereff Neto, demitido de uma diretoria da Embratur, como retaliação por ter sido indicado pelo deputado federal Mauro Mariani (PMDB-SC) que na semana passada votou contra Temer, outro seriamente ameaçado é o próprio presidente da estatal federal de turismo, Vinicius Lummertz. É tido como amigo muito próximo de Mariani. Aconteça isso ou não, o PMDB-SC daria uma resposta bem à altura se entregasse todos os cargos federais no Estado.

Presidenciável
A direção nacional do PSD, partido do governador Raimundo Colombo, começou a organizar uma pré-agenda de viagens de seu nome mais fulgurante, o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, citado como potencial candidato à Presidência da República. Como se trata de um primeiro roteiro, priorizará destinos estaduais governados pelo partido, como SC e Rio Grande do Norte, além do Amazonas.

Semana fantasma
Não poderia ser diferente também com os congressistas catarinenses que, boa parte dele, passa esta semana visitando as “bases” porque Brasília, o paraíso do serviço público, é mestre em emendar os feriados empurrando para a frente sessões do Judiciário e Legislativo. Comportamento que consolida a imagem de privilégios a políticos e magistrados, o que os eleva aos píncaros da repulsa popular, cada vez mais disposta a não ser tão tolerante.

Mortes violentas
É passado o tempo em que todo Brasil dizia que SC era um mar de tranquilidade. O Estado acompanha outros 16 onde o índice de mortes violentas aumentou entre 2015 e 2016. Foi de 4,9%, acima de outros historicamente violentos, como Piauí (4,3%), Tocantins (3,8%), Alagoas (3,3%), Acre (2,2%) e Maranhão (2,0%), conforme o 11º Anuário Brasileiro de Segurança Pública. O Amapá apresentou maior variação (52%) e o Mato Grosso do Sul a menor (0,2%).

Sem amarras
A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo de SC está sendo clara: é contra a regulamentação dos serviços de transporte particular que usam aplicativos, como Uber e Cabify. Teme que se aprovada em sua redação original, a regulamentação poderá extinguir os serviços dessa natureza. É bom saber que uma entidade tão respeitada se posicione contrária à excessiva burocracia, que no fundo visa impedir a livre concorrência e, por consequência, um serviço de qualidade e com custo mais baixo ao consumidor.

Cursos concorridos
Saiu ontem uma lista dos cursos mais concorridos nas melhores universidades públicas do Brasil. O sexto mais disputado é o de Medicina na UFSC, com 215,46 candidatos por vaga no próximo vestibular. Outra lista destaca os cursos menos procurados (mas tidos como excelentes) nas melhores universidades públicas, conforme o Ranking Universitário Folha 2017). Está lá o de Licenciatura em Matemática (diurno) da UFSC/FURB, em Blumenau, com 0,96 candidato por vaga.

Loteria
Foi protocolado segunda-feira, na Câmara dos Deputados, projeto de lei do deputado Jorginho Mello (PR-SC) que autoriza os Estados e o Distrito Federal a criarem loterias que revertam recursos para estimular a melhoria do ensino público e o desempenho de professores e alunos. Mello já tem um aliado forte: o reitor da Universidade do Estado (Udesc), Marcus Tomasi. A que se chamaria Loteria Estadual de Valorização da Educação (Leve) propõe que 50% da arrecadação de cada sorteio reverta na melhora da qualidade de ensino e o restante para o vencedor do prêmio e os custos operacionais.

DETALHES
Lido, alhures: diante das reiteradas emendas de feriados no serviço público, via ponto facultativo e outros meios, é de se imaginar que seus servidores não tenham muito apreço pelo cargo ou, talvez, as tarefas sejam tão poucas a permitir tanta ociosidade.

Espanta saber que a bancada evangélica no Congresso Nacional ficou irritada ao saber que o ministro da Cultura, Sérgio Sá Leitão, teve um encontro com representantes de religiões de matrizes africanas, na semana passada.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio