Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, de Brusque, pode fechar as portas

Atividades na fábrica estão paralisadas até segunda ordem; Buettner também enfrenta problemas e chegou a ter energia elétrica cortada na sexta-feira

Fábrica de Tecidos Carlos Renaux, de Brusque, pode fechar as portas

Atividades na fábrica estão paralisadas até segunda ordem; Buettner também enfrenta problemas e chegou a ter energia elétrica cortada na sexta-feira

Mais uma vez, as atividades da Fábrica de Tecidos Carlos Renaux estão paralisadas e sem previsão de retorno. A informação foi repassada na tarde de sexta-feira, 28 de junho, pelo Sindicato dos Mestres, Contramestres, Técnicos Têxteis, Pessoal de Escritório, Ocupantes de Cargos de Cheia nas Indústrias de Fiação e Malharia, Tinturaria, Tecelagem e Assemelhados de Brusque e Região (Sindmestre).

O presidente do Sindmestre, Valdírio Vanolli, destaca que o sindicato ficou surpreso com o anúncio de mais uma paralisação da fábrica. “A empresa não tem dinheiro para pagar a energia e as informações que temos é de que a tecelagem está às escuras. Desta forma, a empresa não produz e, infelizmente, será difícil sair desta situação”.

Na terça-feira, 2, a direção da Renaux se reunirá para analisar o futuro da empresa. “Esta reunião estava marcada para acontecer na quinta-feira, 27, mas foi adiada para terça-feira. Neste dia eles vão decidir se decretam a falência da empresa ou se darão continuidade ao trabalho”, afirma.

> Leia a reportagem completa na edição impressa do jornal MDD desta segunda-feira, 1º de julho.
Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio