Conteúdo exclusivo para assinantes
Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Grupo de empresário criará “fundo cívico” para eleger deputados federais

Raul Sartori

Jornalista graduado em Ciências Sociais, atua na imprensa catarinense há cerca de 40 anos - raulsartori@omunicipio.com.br

Grupo de empresário criará “fundo cívico” para eleger deputados federais

Raul Sartori

Fundo cívico
A perspectiva de que algumas centenas dos atuais congressistas será reeleita em 2018, ao mesmo tempo que apavora também inspira reações. Conforme O Globo, um grupo de empresários e personalidades está montando um “fundo cívico” para angariar recursos visando eleger entre 70 e 100 deputados federais no próximo ano. A ideia é que sejam candidatos afinados com algumas premissas, como a defesa da responsabilidade fiscal, da ética e da sustentabilidade, e não estejam filiados a apenas um partido, mas em vários. O lançamento dessa ideia será em São Paulo na semana que vem. Estão na organização Eduardo Mofarej, Nizan Guanaes, Armínio Fraga e Luciano Huck, entre outros.

Lula aqui
Se até lá não estiver preso, o ex-presidente Lula visitará SC com a caravana “Lula pelo Brasil”, até o fim do ano. Foi o que ele prometeu ao deputado estadual Dirceu Dresch. A mesma caravana passou pelo Nordeste há poucas semanas e Lula sentiu que agora nem todos o olham como o “homem mais honesto do país”.

Defesa
Ticiano Figueiredo e Pedro Ivo Veloso são os advogados de plantão, digamos assim, da ex-ministra e ex-senadora por SC Ideli Salvatti, que está caladinha nos Estados Unidos, onde é assessora especial da Organização dos Estados Americanos (OEA), em Washington. Por enquanto não estão tendo trabalho com ela. Mas em compensação, o novo cliente, Wesley Batista, um dos donos da JBS, que está preso, exige dedicação total. Querem libertá-lo, o que é uma complicação só. Cada dia aparece um fato mais assustador que o da véspera.

Plateia
Noutros tempos haveria um barulhão danado, mas foi de tensão de viés capitalista a intensa torcida, anteontem, de servidores da Celesc, que encheram as galerias da Assembleia Legislativa, manifestando-se pela aprovação de projetos de lei que autorizam o Estado a avalizar a companhia na contratação de dois financiamentos, que totalizam US$ 345 milhões (R$ 1,1 bilhão).

Nosso BNDES?
A Agência de Fomento de SC (Badesc) é o alvo do momento dos políticos da oposição estadual. E quem lhes deu a bandeira e o discurso foi o Tribunal de Contas do Estado, que denunciou malfeitos na concessão de empréstimos irregulares para empresas, que teriam dado um calote (inadimplência) de R$ 340 milhões. Servidores teriam sofrido assédio moral para alterar pareceres e liberar financiamentos para empresas que não conseguiam preencher os requisitos exigidos pela instituição. Hum…

Atitude
Fato raríssimo. Os secretários das Agências de Desenvolvimento Regional de Tubarão, Laguna, Braço do Norte, Criciúma e Araranguá reúnem-se hoje em Tubarão. Um detalhe é o horário: 19h. Desde que não se beneficiem de hora extra e estiquem a noite para outros assuntos e compromissos às custas do contribuinte, tudo bem.

Lenta e falha
Porque nossa justiça é lenta e falha? Um exemplo: o Superior Tribunal de Justiça, a segunda mais alta instância do Judiciário nacional, está decidindo se considera ou não a pole dance (aquela dança sensual também chamada do cano ou barra americana – uma atividade física e se, sendo assim, seus profissionais tem que ter registro no Conselho de Educação Física.

Inclusão
A Defensoria Pública Estadual encaminhou proposta para a Assembleia Legislativa para criar mais 65 cargos de defensores. Atualmente tem 120. A ampliação atingiria todas as comarcas. Se for aprovado, será aberto concurso, com um detalhe: haverá reserva de vagas para negros, indígenas e pessoas com deficiência nos certames. Justíssimo.

Pobres cariocas
Cariocas e fluminenses pouco acertaram na escolha de seus governadores nos últimos anos. E pagam muito por isso. Para sustentar-se na roubalheira, seus gestores faziam o mais fácil: aumentavam impostos. Mesmo com refinarias no Estado, lá o litro da gasolina custava ontem R$ 4,99. Em Roraima, no extremo norte do país, R$ 3,83. E com refinaria a milhares de quilômetros.

Censo da fé
O prefeito-pastor do Rio de Janeiro, Marcelo Crivella, não consegue separar poder e política de religião. Há dias foi flagrado fazendo um censo religioso na Guarda Municipal. Agora uma secretaria municipal foi pega aplicando um questionário que inclui perguntas sobre cor e religião dos que buscam participar de um programa de academias ao ar livre.

DETALHES
Neste sábado mais de 30 voluntários da área da saúde (médicos, enfermeiros e técnicos de enfermagem) realizarão 50 exames de colonoscopia em pacientes com mais de 60 anos, previamente agendados, no Hospital Universitário, em Florianópolis. A ação marca o encerramento da campanha Setembro Verde, que promoveu uma série de atividades em 11 municípios catarinenses.

O Congresso Nacional rejeitou e assim deixa de tramitar sugestão legislativa que tinha como objetivo tornar o funk um crime à saúde pública de crianças, adolescentes e à família. O relator da proposta foi Romário (Pode-RJ). Alegou que a matéria é inconstitucional por cercear a livre manifestação cultural e de pensamento.

Conteúdo exclusivo para assinantes

Quero assinar com preço especial
[Acesse aqui]

Sou assinante

Sou assinante do impresso,
mas não tenho login
[Solicite sem custo adicional]

Tire suas dúvidas, em horário
comercial, pelo (47) 3351-1980

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio