Iniciativa da FIP visa melhorar gestão no setor têxtil de Brusque

Lojistas participaram de palestra motivacional do Fipsofia nesta terça-feira

Iniciativa da FIP visa melhorar gestão no setor têxtil de Brusque

Lojistas participaram de palestra motivacional do Fipsofia nesta terça-feira

A FIP realizou, na manhã de terça-feira, 21, o Fipsofia, evento voltado à capacitação dos lojistas e comerciantes do estabelecimento. Após a palestra proferida pelo professor Gretz, o empresário Newton Patrício Crespi, o Cisso, recebeu a imprensa e falou sobre o enfrentamento da crise e anunciou investimentos a serem feitos até o ano que vem.

O Fipsofia é uma iniciativa da FIP que visa capacitar os lojistas e motivá-los para enfrentar a crise. Com isso, a ideia é que haja menos falências ou empresários abandonando a cadeia têxtil do município.

Cisso diz que percebeu que muitas pessoas costumam largar o seu ramo de atividade quando veem que outro está se dando bem numa determinada atividade. Para o empresário, a chance de sucesso nesse caso é pequena, e a melhor forma de evitar esse êxodo da área têxtil é capacitar os administradores.

“Queremos passar o conhecimento técnico e empresarial, porque Brusque é uma cidade muito empreendedora”, afirmou. “Não adianta ter só a vocação sem ferramentas e técnicas. Precisamos ter isso, para que Brusque possa a voltar a ter excelência na sua vocação na área têxtil. Por que não melhorar essa cadeia têxtil de forma bem profissional, gerar dinheiro, emprego, renda e benefícios para a cidade?”, questiona o empresário.

O Fipsofia prevê uma série de palestras e ensinamentos técnicos para os lojistas. A programação é extensa e é composta não só por discursos de motivação, mas também oficinas de finanças, recursos humanos e outros aspectos importantes na hora de tocar um negócio.

Cisso dá um exemplo: saber escolher o melhor regime tributário para a sua empresa. Isso pode gerar economia na hora de fechar as contas. O Fipsofia também vai capacitar os lojistas do centro comercial sobre negociações com bancos.

Segundo Cisso, as pequenas taxas cobradas pelas instituições financeiras pesam para o empresários, e é preciso saber argumentar com os bancos. Hoje, a FIP mantém uma parceria com o Santander, e é um case internacional, de acordo com o empresário, para o banco espanhol.

“Se tivermos empresas fortes, e comerciantes e empresários bem preparados para enfrentar adversidades, quando vier a crise ele vão saber que não é hora de parar, é de reinvestir e investir bastante, para melhorar os seus produtos. Para quando a crise acabar, eles estarem na frente”, disse Cisso.

Reversão de um ciclo

A ideia por detrás da Fipsofia é tentar reverter o processo de perda de raízes que ocorre em Brusque. A cidade já foi considerada o Berça da Fiação no Brasil e prosperava com grandes empresas, as quais hoje estão falidas ou em situação precária.

Isso fez com que muitos confeccionistas que produziam para essas companhias saíssem do ramo. De acordo com Cisso, na década de 1990 havia 5 mil confecções no município, mas já próximo de 2000 boa parte delas havia fechado as portas.

O Fipsofia visa capacitar os empresários e evitar que mais lojas fechem as portas. Cisso considera que se o empresário estiver bem preparado, ele poderá continuar no ramo, mesmo em tempos de crise. Para ele, não se trata apenas de cortar custos, mas sim de direcionar os investimentos.

Após as palestras do Fipsofia, a expectativa do empresário é que pelo menos 10 gerentes de lojas da FIP abram o seu próprio negócio, fomentando a cadeia têxtil da cidade.

Melhorias para os clientes

Cisso destacou que a FIP é praticamente um pórtico de entrada para Brusque. Muitas pessoas vêm ao município e param na rodovia Antônio Heil. Elas acabam indo embora com a imagem dos centros comerciais gravadas na cabeça.

Por isso, o empresário também anunciou que a FIP já está fazendo o projeto para uma reformulação da fachada e da infraestrutura para os clientes. O estacionamento será ampliado, e o novo paisagismo da frente do estabelecimento integrará a rodovia ao centro comercial.

“Temos vários investimentos para este ano e o próximo, um deles é a remodelação da frente da FIP”, afirmou. O investimento deverá ser feito até o fim de 2018.

Palestrante motivou colaboradores

Professor Gretz palestrou para cerca de 300 lojistas logo cedo, às 7h30. Apesar do horário cedo, a interação com a plateia foi boa. Ele destacou o poder que a motivação tem sobre os empreendedores e como isso se reflete em um bem imaterial para os gestores.

“Tenho certeza que todas as pessoas que participaram da palestra, se envolveram e riram, poderão usar alguma coisa com relação à melhoria no seu atendimento”, disse o palestrante durante entrevista coletiva.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio