Luiz Gonzaga é o ‘Anônimo’ desta quarta-feira

Luiz Gonzaga é o ‘Anônimo’ desta quarta-feira

Luiz Gonzaga, 48 anos, nasceu em Recife e agora é encontrado nas ruas de Brusque.

Quando ele nasceu, a família morava no interior de Pernambuco. Eram tempos difíceis: não tinha vacina, não tinha hospital, tudo era lonjura e dificuldade. Dos dos 13 filhos que a mãe teve, morreram dez. 


– Eu só sobrevivi mesmo porque Deus olhou para mim e disse: “esse eu vou entortar todinho, mas não vou levar não”. 

E Luiz Gonzaga sobreviveu à paralisia infantil.

Segundo ele, está até devendo a Deus. O nome, igual ao do Rei do Baião, não foi sem sentido. O pai, José Bezerra, deu o nome por gosto que o filho fosse cantor. Mas as coisas não deram muito certo. Primeiro, veio a doença. Os vizinhos, até sugeriam:

– Porque tu não bota esse menino para pedir dinheiro na rua e ganhar alguma coisa para ti.

Seu José não aceitava. Trabalhou até o inevitável: a morte. Aí, não teve jeito, com a fome apertando em casa, Luiz Gonzaga foi para a rua. Não ganhava dinheiro. Ganhava comida, que ajudava a vida da mãe e dos irmãos a ficar mais difícil.

** Leia nesta quarta-feira, 25, na edição impressa do MDD, a história completa desta figura, que preenche a página da Série Anônimos.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio