Mais de mil veículos participam da tradicional procissão em honra a São Cristóvão, em Brusque

Há 69 anos, a carreata do bairro Dom Joaquim, movimenta os devotos do padroeiro dos motoristas

Mais de mil veículos participam da tradicional procissão em honra a São Cristóvão, em Brusque

Há 69 anos, a carreata do bairro Dom Joaquim, movimenta os devotos do padroeiro dos motoristas

Tradição há 69 anos, a Festa dos Motoristas do bairro Dom Joaquim, mais uma vez, reuniu milhares de fiéis na procissão em honra a São Cristóvão, padroeiro dos motoristas. De acordo com os organizadores, foram mais de mil veículos entre carros, caminhões e motocicletas, participantes da carreata.

Como de costume, a procissão iniciou bem cedinho. Às 7h45 da manhã deste domingo, 16, os primeiros carros deram início à carreata, que saiu da frente da Havan em direção à paróquia Santa Catarina, no bairro Dom Joaquim, com fogos de artifício e muitas buzinas.

O caminhão enfeitado com a imagem de São Cristóvão foi na frente, puxando a fila. Neste ano, a responsabilidade de conduzir o padroeiro dos motoristas foi de Armando Valentim Maestri, o popular Armandinho, 60 anos.

Ele é caminhoneiro desde os 18 anos e, pela primeira vez, teve a oportunidade de levar a imagem de São Cristóvão na procissão, percorrendo em torno de sete quilômetros. Para ele, que sempre participou das comemorações do padroeiro, foi motivo de muito orgulho.

“Fiquei bastante ansioso por ser a primeira vez, mas deu tudo certo. Me sinto orgulhoso, contente, foi uma satisfação muito grande poder conduzir o santo”, diz.

Devoto de São Cristóvão desde jovem, Armandinho destaca que sempre que entra no caminhão pede proteção ao padroeiro. “Todos os dias quando entro no caminhão faço a oração de São Cristóvão para agradecer e pedir proteção, porque hoje o trânsito está muito difícil”, afirma.

Quem também participou da procissão pelo sétimo ano consecutivo foram os motoristas da Zé Melo Materiais de Construção.

Já é tradição na empresa levar a sua frota para receber a bênção de São Cristóvão. O gerente de logística da Zé Melo, Alan Alexandre, afirma que esta é uma forma de agradecer pelas conquistas e também pedir bênçãos para mais um ano.

De acordo com ele, cada um dos 17 motoristas da empresa leva o veículo que trabalha para participar da procissão junto à família. Depois de receber a bênção, todos participam da missa e, em seguida, a empresa realiza uma confraternização para comemorar o dia do motorista.

Um dos organizadores da carreata há quase 30 anos, José Heil, o Zeca, destaca o orgulho em ver que por mais um ano a procissão em honra à São Cristóvão foi sucesso. Ele afirma que a festa já é uma tradição e, a cada ano, ganha mais adeptos.

“Fico muito feliz em realizar mais uma edição da festa e para ano que vem, vamos preparar algo especial, já que vai completar 70 anos”, diz.

Após a procissão, os motoristas participaram da missa. Em seguida, teve início o último dia da festa que começou na sexta-feira, 14, com a venda de buffet, cachorro-quente, churrasco e encerramento com show da banda Gaitaço Fandangueiro.

 

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio