Moradores reclamam de alta velocidade no trânsito

Eles temem que imprudência de motoristas gere acidentes no bairro Jardim Maluche

Moradores reclamam de alta velocidade no trânsito

Eles temem que imprudência de motoristas gere acidentes no bairro Jardim Maluche

Gisele da Silva, de 33 anos, mora em frente à empresa Sancris, na avenida Germano Furbringer, no bairro Jardim Maluche, e revela que há alguns meses motoristas transitam pelo local em alta velocidade, o que além de incomodar os moradores com o barulho de freadas e arrancadas, coloca em risco a comunidade.

“Normalmente acontece nos fins de semana, na madrugada de sexta-feira para sábado e domingo. O problema é que é uma avenida movimentada, então, quem estiver passando por ali neste horário para ir trabalhar ou mesmo voltando de uma festa, pode sofrer um acidente com consequências bem graves”, diz Gisele. Ela garante que isso acontece desde o fim do ano passado, praticamente em todas as semanas. “Eles fazem muito barulho, tem gente que acorda achando que é um acidente, mas na verdade são só uns rapazes correndo com seus carros”.

Segundo o major Otávio Manoel Ferreira Filho, da Polícia Militar de Brusque, em situações como esta, a orientação é que a comunidade chame a polícia para que os envolvidos sejam autuados em flagrante. “Até o momento, eu não soube de denúncias sobre esse problema naquela localidade. O ideal é que, se isso acontece com frequência e há a suspeita de rachas nessa região, os moradores liguem e uma viatura poderá averiguar a situação e prender os envolvidos”, explica.

Valmir Venzon, de 47 anos, alega que os carros em alta velocidade são comuns na região, inclusive durante o dia. Ele mora na rua Maximiliano Furbringer há 29 anos, onde tem também um estabelecimento comercial. O irmão dele, Claudemir Venzon, que também mora no local, diz que as ocorrências são comuns.

“No sábado (25) à noite, por exemplo, teve um acidente entre dois veículos por volta das 23h aqui na frente de casa. Esse problema já acontece há bastante tempo, além dos fatos que acontecem de madrugada, eles correm também durante o dia”, conta Claudemir.

O major explica que existe diferença entre dirigir em alta velocidade e participar de rachas, que é uma prática ilegal. A moradora afirma que os motoristas que provocam esses barulhos de freadas e arrancadas, vem e voltam pela avenida, às vezes por horas.

Participar de competições e disputas com veículos em vias públicas é crime e a pena pode variar de seis meses a três anos de prisão, multa e suspensão do direito de dirigir. Se resultar em lesão corporal ou morte, o acusado pode pegar de cinco a dez anos de detenção. Já transitar em alta velocidade pode render uma multa grave, quando ultrapassar os 20% do limite, com perda de cinco pontos na carteira e multa de R$ 127,69, ou gravíssima, quando exceder 20% da máxima em rodovias e 50% nas ruas, onde o condutor perde sete pontos e deverá pagar R$ 191,54 de multa.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio