Moradores reclamam de buracos em vários bairros de Brusque

Principais problemas foram relatados no São Pedro, Centro e Dom Joaquim

Moradores reclamam de buracos em vários bairros de Brusque

Principais problemas foram relatados no São Pedro, Centro e Dom Joaquim

O problema dos buracos nas ruas de Brusque não é novidade. No entanto, após as chuvas de janeiro, a situação piorou. Moradores dos bairros São Pedro, Centro e Dom Joaquim procuraram o Município Dia a Dia para reclamar da falta de manutenção das vias, pois já entraram em contato com a Secretaria de Obras e não tiveram retorno.

O professor de Informática Michael Rothenberger, 40 anos, é morador na rua Henrique Hoffmann, no loteamento Dell’Agnolo, no Centro II. Há mais de três meses dois buracos se abriram na frente a sua casa e vêm causando danos a veículos que transitam no local.

Dois buracos causam transtornos aos motoristas há mais de três meses na rua Henrique Hoffmann, no Centro / Foto: Arquivo Pessoal
Dois buracos causam transtornos aos motoristas há mais de três meses na rua Henrique Hoffmann, no Centro / Foto: Arquivo Pessoal

Ele conta que no fim de outubro, uma tubulação arrebentou e o asfalto acabou cedendo. Em dezembro, funcionários da Secretaria de Obras foram ao local para fechar a tubulação e acabaram abrindo outro buraco ao lado, com a justificativa de consertar o problema. Porém, o que aconteceu é que dois buracos ficaram abertos e até hoje não foram fechados. Com isso, cerca de 40 famílias que moram na rua precisam desviá-los todos os dias.

“O pessoal da rua que já sabe, cuida, mas para quem não sabe é um perigo. Um carro caiu dentro e teve problemas mecânicos. Já ligamos para a secretaria, mas ninguém faz nada”, diz Rothenberger.

Nalu Coelho Gomes, 51, moradora do bairro São Pedro, afirma que toda a rua São Pedro – do posto Reis até o limite com Guabiruba -, está repleta de buracos, principalmente desde a enxurrada do começo do ano. Ela trafega todos os dias pelo local para vir ao Centro. “Para desviar dos buracos teria que ir para o acostamento, mas não tem acostamento. A opção que resta é ir para a outra pista, o que pode causar um acidente”.

Nalu diz que é comum ver motoristas trocando os pneus dos veículos e também os próprios moradores da rua colocando areia para fechar os buracos. “É uma via de trânsito pesado, de muitos caminhões. Para quem conhece já é perigoso, imagina para quem não conhece?!”, diz.

O taxista Ademir Müller, 63, morador do Centro, está acostumada a ver buracos por todos os cantos de Brusque. Ruas do São Pedro, Cedrinho, Thomaz Coelho, Dom Joaquim, Rio Branco, Limeira, Nova Brasília e Bateas são os pontos mais críticos, na sua opinião. O pneu do veículo já chegou a ser cortado pelos buracos, inclusive. “Buracos têm em todos os lugares que passo. Dia de chuva é um perigo. Tem becos em alguns bairros que não tem quem anda”, lamenta.

Uma moradora do Dom Joaquim, que preferiu não se identificar, diz que os buracos da rua Virgílio Merizio está impossibilitando o tráfego de carros. “Sempre que chove os buracos aumentam, já que parte da rua é de terra. Mesmo quando enchem os buracos com barro, basta uma chuvinha para que eles voltem a aparecer. Sem contar que todo aquele barro é jogado para a estrada principal, que além de sujar, entope as bocas de lobo”, diz a moradora, via e-mail.

Buracos na rua Virgílio Merizio dificultam o trânsito no bairro Dom Joaquim / Foto: Arquivo Pessoal
Buracos na rua Virgílio Merizio dificultam o trânsito no bairro Dom Joaquim / Foto: Arquivo Pessoal

Compromisso

Procurada pela reportagem, a Secretaria de Obras informa que iniciará uma operação de tapa-buracos hoje, a partir das 7h30. A primeira via a ser reparada será a rua São Pedro. Essa é a informação do novo secretário da pasta, Renato de Borba. Ele afirma que está ciente do problema, no entanto, a demora para iniciar as atividades se deu devido à troca de governo e de reestruturação da equipe.

Borba diz que para a execução da operação, a secretaria depende das condições climáticas. No entanto, ele garante: a partir de agora, a operação será realizada até passar por todas as vias do município, começando pelas vias principais – de maior fluxo de veículos pesados, e depois pelas transversais. “Temos um roteiro já elaborado e colocaremos todo em prática”.

Colabore com o município
Envie sua sugestão de pauta, informação ou denúncia para Redação colabore-municipio